Ponta Porã, Terça-feira, 24 de abril de 2018
21/09/2017 13h40

Artigo: Venha o teu Reino

Por: Oziel Gustavo Marian

Divulgação
 
 

O Reino de Deus foi a mensagem central de João Batista, de Jesus, dos Apóstolos e deve ser também da igreja. Na oração do Pai Nosso Jesus nos ensinou a pedir por ele, a desejar que o Reino de Deus se concretize. Mas o que é o Reino de Deus? Reino é um lugar, um território, uma região que está sob o domínio de uma pessoa, de um governo. Assim, Reino de Deus, refere-se ao domínio e ao governo de Deus.

Porém o Reino de Deus, não se limita a uma região específica, ela abrange a totalidade do universo. Este Reino não é governado por pessoas, mas pelo próprio Deus. Em Apocalipse 21 nos é relatada a visão de João sobre este Reino, cujo governo é algo diferente de tudo o que conhecemos: no governo de Deus, não haverá mais promessas não cumpridas, nem corrupção, nem injustiça, nem doença e nem morte...

Tem gente que acha que é isto é bom demais para ser verdade! Acha que isto é uma utopia; algo que pertence ao mundo imaginário. Concordo que possa ser difícil de acreditar, mas há muitas coisas que hoje são normais, porém já foram consideradas impossíveis no passado. Coisas que o ser humano mesmo conseguiu desenvolver, na área médica, nas comunicações, nos transportes, na economia, na civilização...

Então imagine quando Deus resolver agir novamente como no princípio, quando o universo que não existia, veio a existir. Por isso, não penso no Reino de Deus como utopia, mas como uma promessa de Deus e algo possível de acontecer. Vou um pouco além, dizendo que o Reino de Deus já existe. Um lugar onde Deus governa e sua vontade é feita. Um lugar habitado pelos anjos, arcanjos, querubins, serafins e possivelmente outros seres espirituais. Por isso Jesus também nos ensina a pedir que a vontade de Deus seja feita na terra, assim como é já é feita no céu.

Quando a vontade de Deus é feita em nosso meio, isto também é um sinal do Reino de Deus. Portanto, o Reino de Deus já existe, mas ainda não podemos vê-lo em sua totalidade. Apenas sinais, como se fossem portas ou janelas que nos permitem dar uma espiada no que está por vir. Uma ilustração que pode nos ajudar a entender o já e ainda não, é o lusco fusco do clarear do dia. Quando começamos a ver a silhueta das coisas, mas não conseguimos distinguir o que é. Ou como usar óculos, que ao tirá-lo conseguimos ver que existe algo, mas não conseguimos enxergar claramente. Assim, em relação ao Reino de Deus, podemos perceber que existe algo, mas não o enxergamos totalmente.

Em todo caso, o Reino de Deus é uma promessa de Deus já presente no Antigo Testamento, mas ficou mais evidente a partir de Jesus, pois seu nascimento, vida, morte e ressurreição deram início a um processo que terminará no retorno de Jesus.

Por isso, ao pedirmos pela vinda do Reino de Deus, estamos pedindo para que Jesus volte. Ao pedirmos que a vontade de Deus seja feita na terra, como é feita no céu, estamos também nos prontificando a participarmos dos sinais do Reio de Deus; servindo, amando, perdoando, curando, libertando, evangelizando e falando do Reino de Deus.

Que Deus (o Senhor), te guarde e te abençoe!

Oziel Gustavo Marian – ozielmarian@gmail.com

Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Ponta Porã

Rua Clodomiro Novaes, 182, Ponta Porã-MS.

Telefone 67-3431-0311 – e-mail: ieclbpontapora@bol.com.br

Envie seu Comentário