Ponta Porã, Segunda-feira, 22 de janeiro de 2018
29/12/2017 10h30

Artigo: Se irar ou se humilhar?

Por: Eloir Vieira

Divulgação: Dora Nunes
 
 

"Sabeis isto, meus amados irmãos; mas todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus" (Tiago 1.19,20).

A ira é um sentimento de ódio, de rancor, manifestado numa pessoa quando é afrontada, agredida moral ou fisicamente. Estando irado, o indivíduo que não tem controle emocional, não tem domínio próprio, reage, revida com violência, e pode até matar! A ira tem causado muitas desgraças entre casais, famílias, amizades. Muitos relacionamentos têm sido destruídos por causa da ira não controlada.

Com Deus aprendemos controlar a ira diante de todo tipo de situação: "Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados; perseguidos, mas não destruídos; trazendo sempre por toda parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também em nossos corpos". "E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também em nossa carne mortal" (2Co 4.8-11).

Jesus Cristo é o maior exemplo a ser seguido! Sigamos os passos de Jesus, que, mesmo sendo humilhado, rejeitado, agredido, acusado e julgado falsamente, e condenado à morte, não reagiu com ira, não revidou às agressões e não se vingou dos seus agressores; pelo contrário, perdoou-os e pediu ao Pai, que os perdoasse pelo mal que fizeram: "E dizia Jesus: Pai perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem..." (Lc 23.34).

A ira não nasce no coração, somente por palavras ou ações externas, mas pode ser gerada por sentimentos de inveja ou ciúmes por exemplo. Caim sentiu ciúmes do seu irmão Abel, por ter Deus aceito a Abel e a sua oferta, e recusado a aceitar Caim e a sua oferta: "E aconteceu, ao cabo de dias, que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao SENHOR. E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas e da sua gordura; e atentou o SENHOR para Abel e para a sua oferta. Mas para Caim e para a sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o seu semblante" (Gn 4.3-5).

Caim ficou tão irado de ciúmes, que desejou matar seu irmão Abel. Deus então, lhe repreende: "E o SENHOR disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? Se bem fizeres, não haverá aceitação para ti? E, se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e para ti será o seu desejo, e sobre ele dominarás" (Gn 4.6,7). Aprendemos que Deus, não aceita ofertas de um coração injusto. E somos responsáveis pelas consequências das nossas atitudes: "Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio: que nos amemos uns aos outros". "Não como Caim, que era do maligno e matou a seu irmão. E por que causa o matou? Porque as suas obras eram más, e as do seu irmão, justas" (1Jo 3.11,12). Sigamos os passos do nosso Mestre Jesus Cristo!

Envie seu Comentário