Ponta Porã, Segunda-feira, 22 de janeiro de 2018
16/07/2016 09h

Consagra o exercício do poder, a pronta providencia - José Alberto Vasconcellos

Naquele artigo desfiamos nosso empenho em conseguir a liberação do passeio público (calçada), declinando a quem pedimos solução para o problema, sem obter nenhum interesse

Por: Tião Prado
 
 

Em nosso artigo anterior, intitulado: "QUEM, A FINAL, COMANDA A PREFEITURA DE DOURADOS ?" protestávamos contra a existência de um tapume ao lado do Banco Santander, na rua João Cândido da Câmara, tomando dois terços (2/3) do passeio, implantado no local há quase três anos, forçando as pessoas, na maioria idosos, que se dirigiam à Igreja Matriz, defronte à Praça Antonio João, a caminharem pelo meio da rua, sujeitando-os ao risco de atropelamento.

Naquele artigo desfiamos nosso empenho em conseguir a liberação do passeio público (calçada), declinando a quem pedimos solução para o problema, sem obter nenhum interesse. Chegamos ao ponto de ouvir uma estória fantástica, de uma pessoa que não se lembrava que eu fora o Advogado-Geral do Município (1989-1992), autor da Lei Complementar que criou a dita Procuradoria-Geral, prevista na Lei Orgânica do Município, então recentemente promulgada. Não obstante o meu conhecimento, fingi ser tolo, e essa pessoa, seguramente, sentiu-se vitoriosa, recompensada até, pela tentativa de tentar engabelar-me, sem nem disfarçar a hipocrisia.

Por fim recorri, pessoalmente, ao próprio Prefeito Murilo Zauith que: "…depois de ouvir meus argumentos e junto deles a recomendação, de que também mandasse verificar se o proprietário do imóvel estava pagando IPTU sobre TERRENO BALDIO." "S. Exa. prometeu-me imediata providência!" HOJE(13.07.2016), MENOS DE UMA SEMANA DEPOIS, o Prefeito cumpre sua promessa: o tapume está sendo removido.

Comprova-se, pelo desfecho deste episódio, que alguns dos barnabés municipais, preocupadíssimos em blindar o Prefeito, para fazer valer sua própria vontade, não lhe comunicam as reclamações dos contribuintes e, tampouco, demonstram qualquer interesse em atendê-los; e o Prefeito leva a culpa, por não acudir as reclamações! O que mais empolga os barnabés, é dizer que a pessoa procurada está em reunião!

Solucionado o problema do tapume pela intervenção direta do Prefeito, tenha S.Exa. a certeza de que o pessoal que reside no Jardim Água Boa agradece — mais ainda agradecem os idosos e cadeirantes — que por tanto tempo foram obrigados a caminharem pelo meio da rua, para pleitearem o amparo de Deus, na Igreja Matriz Católica Apostólica Romana.

Outro problema que também relatamos ao Prefeito, refere-se ao serviço do tapa-buraco, que por falta de compactação dura apenas até as primeiras chuvas. Esta questão ficou para ser estudada e será solucionada, garantiu o Prefeito!

Registre-se pelo evidente "parentesco entre buracos": nós temos aqueles buracos que surgem, naturalmente, pelo intensidade do trânsito; e os buracos originários dos estragos que a SANESUL promove nas calçadas e na pavimentação das ruas, para a implantação ou reforma das suas redes de serviço. Já reclamei, pessoalmente, ao Gerente da SANESUL, do estrago que fizeram, há muito tempo, na minha calçada, assim como na pavimentação da rua, que paguei, centavo por centavo, como Contribuição de Melhoria e encontra-se com um canal rebaixado, produto de uma recuperação sofrível, invariavelmente cheio de água servida da vizinhança.

A SANESUL, simples concessionária do serviço público, age comandada por funcionários que se imaginam Comendadores da Ordem dos Cocheiros do Rei. Fingem surdez, acostumados que estão com a inoperância dos Vereadores, que aprovam a concessão, com a promessa de bons serviços e tarifas razoáveis, mas que se revelam as mais caras do País.

O Prefeito Murilo deu-nos uma aula de eficiência e comprometimento com a causa pública; assim deveriam ser os outros políticos ou barnabés, dependurados na folha de pagamento do município, que é irrigada com o suor de muitas famílias que pagam impostos, sem nem mesmo conseguirem comprar, os alimentos de que precisam.

Registre-se, por final, a questão do estacionamento, quando pessoas "entendidas" insistem em eliminar o direito dos idosos e dos deficientes de estacionarem onde desejam, independentemente, da comprovação geriátrica ou de necessidade, porque são beneficiários do DIREITO NATURAL (Consuetudinário), adquirido perante Deus, e que ninguém pode alterar ou tirar, a não ser tentado por ignorante morador em caverna, com crachá de Troglodita.

Em 14 de julho, comemora-se na França, a queda da Bastilha, em 14.07.1789. Nesse mesmo ano de 1.789, inspirados nas idéias iluministas da França, em Vila Rica,MinasGerais, surge o movimento da "Inconfidência Mineira", objetivando obter a independência do Brasil. Denunciado o movimento, seus vinte e quatro membros foram condenados; deles apenas Tiradentes foi preso em 1789 e executado em 1792; os demais tiveram a pena de morte comutada para o degredo na África. Tiradentes é consagrado: "Mártir da Independência". Trinta anos depois, em 1822, a independência do Brasil foi proclamada por um português, D.Pedro I, no dia 07 de setembro.

13.07.2016 (4978) Membro da Academia Douradense de Letras.

(josealbertovasco@yahoo.com.br)

Envie seu Comentário