Ponta Porã, Terça-feira, 24 de abril de 2018
08/12/2017 11h50

Novo tempo, nova realidade e nova vida, por Oziel Gustavo Marian

Novo tempo, nova realidade e nova vida, por Oziel Gustavo Marian

Divulgação: Dora Nunes
 
 

Para o povo de Israel, nos tempos bíblicos, não havia separação entre religião e estado. O sistema era teocrático (sistema de governo em que o poder político se encontra fundamentado no poder religioso), no qual os líderes tinham duas funções: governar e pastorear. Neste contexto, o Profeta Ezequiel é chamado por Deus para falar aos líderes, acusando-os de serem pastores de si mesmos. Ou seja, estavam preocupados apenas com os próprios interesses. O SENHOR me disse o seguinte: Homem mortal, fale contra as autoridades que governam o meu povo de Israel. Profetize contra elas e diga que eu, o SENHOR Deus, estou dizendo o seguinte: "Vocês, autoridades, são os pastores de Israel. Ai de vocês, pois cuidam de vocês mesmos, mas nunca tomam conta do rebanho (Ez 34.01-02).

Esta é uma palavra muito adequada também para o contexto brasileiro, cujos líderes, tanto políticos como eclesiásticos (com algumas exceções) são uma vergonha. Nós não temos líderes, nós temos ladrões e muitos lobos pastoreando as ovelhas.

Mas depois de Deus ter feito esta denúncia, ele apresenta a solução, dizendo que ele mesmo reunirá as ovelhas que estão espalhadas e cuidará delas (conf. Ezequiel 34.11-16). Esta promessa também foi anunciada por Jeremias (Jr 23.1-4) e algo parecido por João (Ap 21.1-4). João viveu na mesma época de Jesus, Ezequiel e Jeremias viveram cerca de 600 anos antes. Mas em todos eles e outros mais, nós encontramos referências ao Governo de Deus. Um novo tempo, uma nova realidade, uma nova vida. Que será tão real quanto ao que estamos vivendo agora, mas sem as dificuldades, dores e perdas que vivemos hoje. Por isso, este período de advento (tempo de espera), não é tempo de esperar pelo papai Noel, também não é tempo de esperar pelo presente, pelas férias, pelas viagens, pelas festas de fim de ano. É tempo de esperar pela volta de Jesus.

O nascimento de Jesus marcou o início deste novo tempo, ele veio como um sinal real de que Deus não esqueceu de sua promessa; um sinal de que o tempo em que o mundo é governado por pessoas está no fim.

Por isso, ergam seus pinheiros, ascendam suas luzes, montem seus presépios, não apenas como decoração de natal ou de fim de ano, mas como uma indicação de esperança por dias melhores, dias de alegria, dias em que seremos libertados desta condição miserável em que predomina a corrupção, a violência, a morte e outras coisas.

Não me refiro àquela esperança frágil de que o ano seguinte será melhor. Estou falando de algo mais profundo, mas radical, que é a esperança pela volta de nosso Salvador, Senhor e Rei. Por isso, É bom cantar louvores ao nosso Deus; é agradável e certo louvá-lo." "O SENHOR Deus está construindo de novo Jerusalém; ele está trazendo de volta o seu povo, que foi levado como prisioneiro para outro país." Ele cura os que têm o coração partido e trata dos seus ferimentos. (Sl 147 1-3)

Que Deus (o Senhor), te guarde e te abençoe!

Oziel Gustavo Marian – ozielmarian@gmail.com

Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Ponta Porã

Rua Clodomiro Novaes, 182, Ponta Porã-MS.

Telefone 67-3431-0311 – e-mail: ieclbpontapora@bol.com.br

Envie seu Comentário