Ponta Porã, Terça-feira, 16 de janeiro de 2018
02/02/2015 08h20

Leia a: O Brasil vai aguentar? - Waldir Guerra

Dourados tem obrigação de fazer de seu curso de Medicina um dos melhores do interior do Brasil. A UFGD tem que ser referência internacional. Se Cuba pode, por que não Dourados?

Divulgação (TP)
 
 
Waldir Guerra - * Membro da Academia Douradense de Letras; foi vereador, secretário do Estado e deputado federal. E-mail: wguerra@terra.com.br Waldir Guerra - * Membro da Academia Douradense de Letras; foi vereador, secretário do Estado e deputado federal. E-mail: wguerra@terra.com.br

O tempo voa e muitos meses já passaram, mas as denúncias não param de pipocar mostrando as roubalheiras praticadas na maior empresa brasileira, a Petrobras. Essas petroroubalheiras são tantas e tão grandes que fica no ar perguntas outras: será que a Petrobras vai aguentar? E o BNDES, e os Fundos de Pensão, ficam assim? O país vai aguentar?

Apesar da afirmação do ex-presidente Lula que todos fazem isso na política – realmente afirmação que hoje se confirma por se ver tanta roubalheira na maioria das administrações públicas –mas, parafraseando o próprio, nunca antes na história deste país se desviou tanto e valores tão grandes. Sempre foi assim? Não!

Antes de continuar preciso reconhecer que muitos políticos dentro do partido que ora comanda o governo federal, o PT, não compartilham dessas roubalheiras. Nem mesmo pertencem ao grupo dos que usam o dinheiro desviado somente para suas campanhas políticas e assim não se sentem ladrões.

Esses políticos honestos, como muitos de outros partidos estão quietos e envergonhados disso tudo. O grande pecado deles é não terem coragem em ajudar pra acabar com a roubalheira.

Que desvios e abusos com o dinheiro público sempre houve disso todos sabem, eles vêm desde o tempo dos faraós, mas nem sempre foi assim e muita gente sabe que cuidar bem de recursos públicos deveria ser a regra sempre.

Os douradenses, por exemplo, especialmente os membros das seis lojas maçônicas, mais rotarianos e leões da cidade de Dourados sabem que no começo da década de 90 foi criada uma entidade privada, a SODOBEN, a fim de zelar pelos recursos do governo federal na construção de um hospital-escola que hoje é o Hospital Universitário da UFGD. Relembrando:

Como deputado federal fui aconselhado pelo então Ministro da Saúde, Alceni Guerra, para projetar um hospital-escola, pois isso criaria as condições para uma faculdade de medicina na cidade de Dourados.

Os recursos foram liberados num ato público no Palácio do Planalto pelo próprio presidente da República. Fui, então, alertado pelo Ministro para que criássemos em Dourados uma Entidade Privada para evitar que houvesse desvios daqueles recursos. Nasceu aí a SODOBEN, Sociedade Douradense Beneficiente, composta por todas as Lojas Maçônicas da cidade, mais Rotary e Lions.

Os recursos foram muito bem aplicados e fiscalizados pela SODOBEN enquanto permaneci deputado – hoje sinto orgulho disso ao ver tantas falcatruas acontecendo.

Dourados tem obrigação de fazer de seu curso de Medicina um dos melhores do interior do Brasil. A UFGD tem que ser referência internacional. Se Cuba pode, por que não Dourados?

Apesar disso hoje vejo que nas surpresas que o destino nos prega na vida, ele próprio, meu irmão, Ministro da Saúde foi crucificado injustamente por desvio de recursos públicos; atos nunca praticados por ele e nem mesmo por seus subordinados.

Perdoe-me caro leitor por relembrar casos pessoais aqui, mas fiz isso para dizer que sei o quanto é difícil extirpar todo esse câncer que corrói os governos brasileiros – e não pense que seja apenas no governo federal; essa coisa está enraizada em todas as formas de administração pública do país.

Resta agora saber se o país conseguirá extirpar essas roubalheiras, ou pelo menos diminuí-las e assim sejam suportáveis, tanto para nós como para empresas como a Petrobras porque do jeito que está não somente a Petrobras, mas a própria imagem de nosso país não vai suportar tantos desmandos e desvios.

Envie seu Comentário