Ponta Porã, Sexta-feira, 19 de janeiro de 2018
04/10/2017 15h10

Césare Battisti é preso pela PRF em Corumbá ao tentar fugir para a Bolívia

Italiano é condenado à prisão perpétua por terrorismo; Refugiado no Brasil, ele foi preso durante blitz da PRF

Campograndenews
 
 
O ex-ativista Cesare Battisti deixa o Complexo Penitenciária da Papuda, em Brasília - Givaldo Barbosa/Agência O Globo/08-06-20111Leia mais: https://oglobo.globo.com/brasil/battisti-preso-em-corumba-quando-tentava-ir-para-bolivia-21907478#ixzz4uZ1Id7fB stest O ex-ativista Cesare Battisti deixa o Complexo Penitenciária da Papuda, em Brasília - Givaldo Barbosa/Agência O Globo/08-06-20111Leia mais: https://oglobo.globo.com/brasil/battisti-preso-em-corumba-quando-tentava-ir-para-bolivia-21907478#ixzz4uZ1Id7fB stest

O italiano Cesare Battisti foi preso nesta quarta-feira (4) em Corumbá, a 419 km de Campo Grande (MS), tentando escapar para a Bolívia, conforme o jornal O Globo. O italiano é condenado à prisão perpétua em seu país e vive em refúgio no Brasil. Conforme o jornal, ele foi preso pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) numa blitz sob uma suposta tentativa de evasão de divisas.

O Globo afirma que ele tentaria o refúgio para o país vizinho de Mato Grosso do Sul, em razão do fim do refúgio do Brasil, onde vive desde 2010 após decisão do ex-presidente Lula. Conforme o jornal, o governo italiano pediu "formalmente" ao Brasil que anule o refúgio dado ao escritor, para que ele seja devolvido e cumpra a pena no país de origem.

Habeas Corpus - Ainda segundo o jornal, a defesa de Battisti ingressou com pedido de habeas corpus na última quinta-feira (28), no STF (Supremo Tribunal Federal), uma tentativa de impedir a extradição.

Dois ministros do governo de Michel Temer (PMDB) já teriam sinalizado conceder o pedido, explica o jornal. Seriam Torquato Jardim (Justiça), primeiro a analisar o pedido do governo estrangeiro; e Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores), "por considerar o ato como um gesto importante diplomaticamente", segundo O Globo.

Extradição

Em 2009, o STF autorizou a extradição, mas declarou, conforme explica o jornal, que a decisão seria de Lula. Foi dessa forma que em 2010, Lula autorizou a permanência de Battisti no Brasil. Na época, a defesa do italiano já alegava que os supostos crimes tinham prescrito.

Cesare Battisti nasceu em 1954 é um escritor italiano, antigo membro do PAC (Proletários Armados pelo Comunismo), grupo de extrema esquerda ativo na Itália no fim dos anos 1970. Em 1987 foi condenado pela justiça italiana por terrorismo à prisão perpétua, com restrição de luz solar, pela suposta autoria, direta ou indireta, dos quatro homicídios atribuídos ao PAC – além de assaltos e outros delitos menores, igualmente atribuídos ao grupo.

Envie seu Comentário