Ponta Porã, Sábado, 20 de janeiro de 2018
29/11/2017 17h

Homenagens a vítimas da Chapecoense têm procissão e celebração na catedral.

O acidente aéreo na Colômbia, que causou a morte de 71 pessoas, aconteceu justamente na madrugada do dia 29 de novembro de 2016.

Jornal O Progresso
 
 

O dia que marca um ano da tragédia da Chapecoense começou com uma procissão e uma celebração na catedral da cidade de Chapecó, na madrugada desta quarta-feira. O acidente aéreo na Colômbia, que causou a morte de 71 pessoas, aconteceu justamente na madrugada do dia 29 de novembro de 2016.

As homenagens às vítimas começaram ainda na noite de terça, com uma procissão que partiu da Arena Condá em direção à Catedral Santo Antônio. Milhares de pessoas fizeram o trajeto com velas acesas ou com as lanternas dos seus celulares na celebração luminosa pelas ruas da cidade catarinense.

Na catedral, a celebração teve início à meia-noite, sob o comando do bispo Dom Odelir Magri. Na cerimônia, o jornalista Rafael Henzel leu uma oração diante do público. Ele foi um dos seis sobreviventes da tragédia. Os outros brasileiros que sobreviveram foram os jogadores Jakson Follmann, Alan Ruschel e Neto.

Ao fim da celebração, o sino da catedral tocou exatamente à 1h15 da madrugada desta quarta, no mesmo horário em que houve a queda do avião, nas proximidades de Medellín, no ano passado. As pessoas presentes na catedral encerraram o evento com o canto de "Vamos, vamos, Chape".

Nesta quarta-feira (29), está prevista a realização de uma missa na mesma catedral, às 18h30. Outros eventos estão marcados para o dia, em memória das vítimas do acidente. Às 9 horas, foi aberta a visitação a um corredor com imagens dos mortos na tragédia, entre jogadores, dirigentes e funcionários do clube. A visitação será encerrada às 21h.

Envie seu Comentário