Ponta Porã, Quarta-feira, 17 de janeiro de 2018
03/09/2017 05h40

Venda da Eldorado deve estimular novos investimentos em Três Lagoas, diz secretário

J&F anunciou neste sábado (2) a venda da empresa Eldorado Celulose e Papel por R$ 15 bilhões para o grupo Paper Excellence.

G1 MS
 
 
Eldorado Celulose, empresa da J&F; em Três Lagoas, é vendida para grupo holandês Eldorado Celulose, empresa da J&F; em Três Lagoas, é vendida para grupo holandês

A venda da empresa Eldorado Celulose e Papel por R$ 15 bilhões para o grupo Paper Excellence deve estimular novos investimentos em Três Lagoas (MS), segundo o secretário de Desenvolvimento do município, Antônio Empke Junior. A J&F, holding que reúne os negócios dos irmãos Joesley e Wesley Batista, entre eles, o frigorífico JBS, anunciou a transação neste sábado (2).

Para Empke Junior, a mudança deve estimular novos negócios na região com a conclusão de uma segunda planta na unidade. As obras de ampliação estão paradas desde abril, quando o grupo passou a ser investigado.

"A gente espera que, com essa venda, novos investimentos venham para Três Lagoas, a cadeia produtiva em um todo se fortaleça ainda mais e que a segunda fase da Eldorado seja realmente ativada", afirmou. Desde que o acordo de delação premiada dos executivos do grupo na operação Lava Jato veio à tona, os irmãos Batista estão se desfazendo dos seus negócios. A venda da Eldorado é o maior negócio anunciado por eles até o momento.

"Tínhamos duas grandes empresas multinacionais que estavam discutindo a possibilidade de aquisição da Eldorado. Foi uma surpresa esse grupo que fechou a operação, mas é positivo porque também é um player do mercado mundial, quer dizer, é uma grande empresa que já atua no mercado de celulose e papel no mundo", destacou o secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul, Jaime Verruck.

Parte da venda deve ser destinada a pagar um acordo de leniência entre a J&F e o Ministério Público Federal, de R$ 10,3 bilhões.

Hoje, a Eldorado produz cerca de 1,7 milhão de toneladas de celulose por ano. Com a ampliação, pode chegar a 3,5 milhões de toneladas.

Quem produz eucalipto, principal matéria-prima utilizada para produção da celulose, também torcia pelo capital estrangeiro. Mais da metade dos 240 mil hectares de florestas que a Eldorado tem na região estão em propriedades arrendadas.

"Toda vez que você tem a concentração de grandes produções, o grande impacto que tem no estado não só na região que é indústria de celulose, se ela ficar na mão de uma empresa só a gente sabe das complicações para os fornecedores, para os produtores", disse Marco Garcia, produtor rural e presidente do sindicato rural da região.

A operação para mudança de donos deve durar cerca de 12 meses.

Empresa holandesa

O Grupo Paper Excellence é uma empresa holandesa e iniciou suas atividades em 2007, com a primeira fábrica de celulose no Canadá. Desde então, vem crescendo por meio da aquisição de fábricas de celulose no Canadá e na Europa.

Atualmente, o Grupo Paper Excellence produz 2,3 milhões de toneladas de celulose por ano (NBKP, LBKP e BCTMP). A companhia é a maior produtora de NBKP no Canadá, onde possui cinco fábricas. O grupo também tem duas fábricas na França.

Envie seu Comentário