Ponta Porã, Quarta-feira, 18 de outubro de 2017
06/01/2017 08h50

Contratos do Fies podem ser renovados a partir de segunda-feira

O prazo vale somente para contratos formalizados até 31 de dezembro de 2016.

Portal Brasil
 
 
Cerca de 98% dos estudantes renovaram o financiamento, o que totalizou um orçamento de R$ 8,6 bilhões
Foto: Isa Lima/UnB Agência Cerca de 98% dos estudantes renovaram o financiamento, o que totalizou um orçamento de R$ 8,6 bilhões
Foto: Isa Lima/UnB Agência

O Ministério da Educação (MEC) vai abrir o Sistema Informatizado do Financiamento Estudantil (SisFies) a partir de segunda-feira (9). A nova etapa refere-se aos contratos do 1° semestre de 2017.

Todo semestre, os estudantes precisam fazer a renovação dos contratos. Dessa vez, já no início de janeiro, instituições de ensino superior poderão iniciar processos, que, posteriormente, serão validados pelos estudantes.

"A medida pretende evitar velhos transtornos que alunos enfrentam todo semestre para concluir o processo de aditamento", explica o ministro Mendonça Filho.

O aditamento do segundo semestre de 2016 foi liberado após a aprovação pelo Congresso Nacional de projeto de lei que concedia crédito suplementar ao MEC.

Com isso, a pasta quitou dívidas relativas aos pagamentos com serviços de administração de contratos prestados por bancos. Dessa forma, os repasses às instituições privadas de ensino superior foram normalizados.

O prazo vale somente para contratos formalizados até 31 de dezembro de 2016. As novas inscrições estão previstas para fevereiro, segundo processo de seleção conduzido pela Secretaria de Educação Superior (Sesu) do MEC.

De acordo com o ministério, cerca de 98% dos estudantes conseguiram renovar o financiamento, o que totalizou um orçamento de R$ 8,6 bilhões.

O Fies oferece financiamento de cursos superiores em instituições privadas a uma taxa de juros de 6,5% ao ano.

O aluno só começa a pagar a dívida após a formatura. O percentual do custeio é definido de acordo com o comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita do estudante. Atualmente, 2,1 milhões de estudantes participam do programa.

Envie seu Comentário