Ponta Porã, Sexta-feira, 19 de janeiro de 2018
16/11/2017 07h30

Circuito brasileiro: Dupla da casa avança pela primeira vez à fase de grupos em Itapema (SC)

Ana Luiza e Paula superaram adversárias e disputarão o Open; Maria Clara e norte-americana Caitlin Ledoux também avançam.

Divulgação (TP)
 
 
Arena montada em Itapema ficou lotada para o classificatório 
(Divulgação) Arena montada em Itapema ficou lotada para o classificatório
(Divulgação)

A disputa do classificatório da etapa de Itapema (SC) do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia agitou a arena montada na Meia Praia na manhã desta quarta-feira (15.11). As arquibancadas ficaram lotadas e assistiram de perto a vitória do time da casa formado por Ana Luiza e Paula (SC), que assim como outras sete duplas avançaram à fase de grupos.

No classificatório as duplas disputam partidas eliminatórias diretas, e os últimos oito vencedores se garantem no torneio principal. As disputas continuam nesta quinta-feira (16.11), com a fase de grupos do naipe feminino e o classificatório do torneio masculino. A entrada é franca e a arena fica localizada na altura da Rua 285.

Além de Ana e Paula, também avançaram Índia/Solange (PA/DF), Maria Clara/Caitlin Ledoux (RJ/EUA), Fabrine/Pitty (BA), Rafaela/Fabíola (PA/DF), Roberta Glatt/Maria Clara (RJ), Alba/Aline (BA) e Amanda/Mayana (TO). Elas se juntam aos 16 times que já estavam classificados por serem os mais bem posicionados no ranking de entradas.

Ana Luiza e Paula, que nunca tinham alcançado a etapa principal do Circuito Brasileiro e estão juntas há apenas três meses, conquistaram a vaga ao vencerem dois jogos no dia. No primeiro, triunfo por 2 sets a 1 (15/21, 22/20, 12/15) sobre Débora e Karol (ES). Na segunda rodada, valendo a classificação, vitória também no tie-break sobre as experientes Leize e Bruna (SC/PB), com parciais de 21/18, 13/21 e 15/12.

Leize também estava jogando em casa, deixando a torcida dividida em vários momentos. Após a classificação, Paula, que é moradora de Itapema (SC), celebrou o triunfo.

"A ficha ainda nem caiu, estou feliz demais. Não tinha vivido a experiência de jogar com uma torcida tão grande e apoiando tanto. Na hora em que estávamos muito cansadas, no terceiro set, o fato de gritarem nosso nome na arquibancada fez toda a diferença. Convocamos os amigos, familiares, todo o estado para vir torcer por nós. Foi um jogo muito duro, difícil, contra uma dupla experiente que respeitamos muito", destacou.

"É uma emoção incrível disputar o Open pela primeira vez. Somos uma dupla muito nova, começamos a treinar três meses atrás. Apostamos muito nesse projeto, vejo um potencial de crescimento alto para nossa equipe. Em pouco tempo sentimos um entrosamento muito bacana e acredito que esse seja só o começo", completou a parceira Ana Luiza, que mora em Blumenau e também é federada por Santa Catarina.

Também com duas vitórias no dia, Maria Clara, vice-campeã mundial e brasileira, retornou ao Circuito Brasileiro com a vaga. Ela disputou nos últimos meses a liga norte-americana (AVP) e após sete meses fora, conquistou os triunfos jogando ao lado da norte-americana Caitlin Ledoux. A jogadora dos Estados Unidos elogiou o nível técnico e a organização do Open.

"Estou muito empolgada, feliz por terem permitido que disputasse o Circuito Brasileiro. A qualidade das atletas brasileiras é muito alta e estar aqui é sempre ótimo, estou feliz. Tivemos uma conexão muito rápida na quadra, apesar de tudo ter sido tão rápido. Nos sentimos muito bem, confortáveis uma com a outra em quadra. Acredito que temos muito potencial, Maria é uma grande jogadora, com muita experiência e quero aprender mais ao lado dela, vejo muito potencial em nossa parceria", disse Caitlin Ledoux.

A dupla superou na estreia Samille e Luisa (SC) por 2 sets 0 (21/9, 21/5), e na partida valendo a classificação à fase de grupos, eliminaram Haissa e Cris (MS/SP) também em sets diretos, com parciais de 21/15, 21/17.

Os oito times que conquistaram a vaga pelo classificatório se juntam aos 16 times que já estavam garantidos no torneio pelo ranking de entradas, formando seis grupos.

 
Natural de Itapema (SC), Paula (esq) avançou ao lado de Ana Luiza 
(Renan Rodrigues/CBV) Natural de Itapema (SC), Paula (esq) avançou ao lado de Ana Luiza
(Renan Rodrigues/CBV)

As 16 duplas femininas classificadas pelo ranking são Ágatha/Duda (PR/SE), Carol Solberg/Maria Elisa (RJ), Elize Maia/Taiana (ES/CE), Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), Josi/Lili (SC/ES), Val/Ângela (DF/RJ), Juliana/Carol Horta (CE), Victoria/Tainá (MS/SE), Andrezza/Andressa (AM/PB), Naiana/Rachel (CE/RJ), Vitoria/Juliana Simões (RJ/PR), Vivian/Semírames (PA/SP), Izabel/Renata (PA/RJ), Sandressa/Neide (AL), Flávia/Bárbara Ferreira (RJ) e Aline/Thais (SC/RJ).

As 24 duplas disputam a fase de grupos em seis grupos de quatro times. Os primeiros e segundos colocados de cada chave, além dos quatro melhores terceiros colocados vão para as oitavas de final. Desta etapa em diante o torneio segue em formato eliminatório direto até a decisão. A final feminina acontece na noite de sábado (18.11), enquanto a disputa do ouro no torneio masculino fica para a manhã de domingo (19.11).

O Circuito Brasileiro Open 2017/2018 é composto por sete etapas. Após Itapema (SC), a competição segue em 2018 para Fortaleza (CE), de 24 a 28 de janeiro, João Pessoa (PB), de 21 a 25 de fevereiro, Maceió (AL), de 14 a 18 de março, e Aracaju (SE), de 4 a 8 de abril.

A competição distribui R$ 45 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são quase R$ 500 mil por etapa. A novidade nesta temporada fica por conta da volta do classificatório e do aumento de duplas, passando de 16 para 24 times na fase de grupos da competição.

Envie seu Comentário