Ponta Porã, Quinta-feira, 27 de abril de 2017
01/01/2017 10h10

Estádio Nilton Santos, do Botafogo, terá nova pintura em jogo da Seleção

Área leste inferior da arena já está com nova roupagem. Anderson Simões, vice-presidente de estádios, garante que a CBF receberá local pronto

Globo Esportes
 
 
Projeto de como ficará o estádio Nilton Santos após receber a nova pintura (Foto: Divulgação ) Projeto de como ficará o estádio Nilton Santos após receber a nova pintura (Foto: Divulgação )

O Botafogo terminou a pintura do primeiro setor do Estádio Nilton. As cores do clube de General Severiano já estão presentes ao setor leste inferior e cobrirão o resto do Engenhão até o amistoso entre o Brasil e a Colômbia, no dia 25 de janeiro, que terá a renda revertida para ajudar as famílias das vítimas do voo da Chapecoense.

De acordo o vice-presidente de estádios do Alvinegro, Anderson Simões, a CBF, organizadora da partida, assumirá o local no dia 21 de janeiro, com o trabalho finalizado.

  • Vai estar, sim. Vai estar todo preto e branco. No dia 21 a CBF vai estar entrando aqui, e a gente já pretende estar com o estádio todo pronto (...). É o sonho de todo os torcedores do Botafogo ter o estádio em preto e branco. Então, a gente está caprichando, é o nosso presente de ano novo, já que de Natal chegou mo Montillo. Como a gente tem um estádio, a gente está devolvendo para a torcida do Botafogo todo em preto e branco.

A pintura das cadeiras do Nilton Santos nas cores do Botafogo é uma promessa de campanha do presidente Carlos Eduardo Pereira. O dirigente apresentou o novo visual do estádio e um pacote de novidades para os torcedores, em evento realizado no dia 15 de dezembro. Um dos presentes para os alvinegros é o novo setor Norte, transformado em uma área popular, sem cadeiras. Márcio Padilha, vice-presidente social e de comunicação do clube, acredita que as mudanças estão de encontro com os desejos da torcida.

  • Muitos torcedores reclamavam dizendo que torcedor não é plateia. A torcida gosta de pular, cantar, trazer bandeiras, faixas e baterias. Aí esse conceito de arena não cabe muito para as torcidas. Então, a gente resolveu fazer esse setor sem cadeiras para que o torcedor possa curtir o estádio e as partidas, fazendo a sua festa. O nosso maior objetivo é ter casa cheia. Os jogos do Botafogo precisam ser caracterizados por casa cheia, torcida feliz, com o time jogando junto da torcida. Acho que é isso que vai acontecer.

Sem poder mandar jogos no estádio em 2016, devido aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro, o Botafogo teve o estádio Luso-Brasileiro como casa durante o Campeonato Brasileiro. O Alvinegro investiu R$ 5 milhões para transformar o estádio da Portuguesa-RJ na Arena Botafogo, que foi usada pelo clube durante quatro meses.

Envie seu Comentário