Ponta Porã, Sábado, 24 de fevereiro de 2018
11/01/2018 18h50

Fronteira: Balística relaciona armas apreendidas com brasileiros com execuções em Pedro Juan Caballero

Trabalho de agentes policiais de Pedro Juan Caballero identifica armas utilizadas em assassinatos na fronteira

 
 
Imagem ilustrativa Imagem ilustrativa

Homens da Polícia Técnica, por meio do IBIS (Sistema Integrado de Identificação Balística), chegaram a identificação de arma utilizada em dois casos de homicídio que ocorreram na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, fronteira com Ponta Porã-MS. Após os procedimentos de praxe dos peritos nas cenas dos crimes, a Polícia Técnica conseguiu relacionar essas armas apreendidas durente operação a dois homicídios.

Um dos crimes é a execução do paraguaio Dionisio Paredes que foi executado em 25 de novembro quando estava a borde de uma moto de cor lilás, sem placas. A vítima estava cehgando em um terreno localizado em uma área invadida denominada Kokue Pyahu, a uns três quilômetros da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero. Na ocasião, os assassinos chegaram em uma moto e dispararam diveros tiros de 9mm contra Dionísio que faleceu.

A Policia Técnica identificou que essa arma utilizada para matar Dionisio foi apreendida em poder do brasileiro Murilo Rodrigues Nogueira no dia 23 de dezembro de 2017, que foi preso após uma troca de tiros com a policia paraguaia. O homem estava acompanhado de mais 4 pessoas.

O sistema IBIS possibilitou ainda, desvendar a execução de Lauro Santiago Escobar Duarte, morto no dia 19 de setembro de 2017 quando coversava com dois amigos em frente de sua casa em Pedro Juan Caballero. Pistoleiros chegaram em uma Hilux prata, onde dosi homens desceram portando fuzis. Lauro correu e se escondeu em uma marcenaria, mas foi perseguido e executado com tiros de fuzil 5.56 e pistola 9mm.

Essas armas utilizadas no crime de Lauro foram apreendidas em uma operação realizada em 11 de novembro de 2017, e estavam em poder dos brasileiros Marcelo Ferruci dos Santos e Kevin Alexandre de Oliveira Shimabukuro que estavam acompanhados de duas mulheres de nacionalidade brasileira em uma casa na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero.

Envie seu Comentário