Ponta Porã, Sábado, 21 de abril de 2018
13/12/2017 12h20

Brinquedos feitos em penitenciária levam alegria e educação lúdica a alunos de escola rural

Idealizador e responsável pela coordenação do "Educação Lúdica" na Máxima, o agente penitenciário Vinícius Saraiva destacou que o projeto tem tomado dimensões bem maiores que se esperava.

Divulgação: Dora Nunes
 
 

Carrinhos, bonecos, bolas e jogos educativos feitos por detentos da Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande agora irão servir de estímulo ao aprendizados e para momentos de diversão de crianças que estudam na Escola Municipal José do Patrocínio, localizada na zona rural de Campo grande, às margens da BR 163, na saída para São Paulo.

Com 165 alunos, do pré 2 ao 9º ano, a escola atende famílias que moram em chácaras e locais afastados do centro da cidade. Ao todo, foram entregues, na manhã desta terça-feira (12.12), 40 brinquedos produzidos em crochê e madeira, que serão utilizados nas aulas e em momentos de brincadeiras no ambiente escolar.

A iniciativa integra o projeto "Educação Lúdica com Brinquedos Pedagógicos", da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), realizado por meio da direção e servidores da Máxima. O trabalho já existe há mais de um ano e já beneficiou oito instituições sociais e de ensino.

"Temos grande prazer de desenvolver projetos de cunho social como esse, que que unem o sistema penitenciário e ajudam a população, contribuindo com o futuro melhor das crianças", destacou o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, durante a entrega .

Conforme a diretora da escola rural, Milena Saccuchi Prado , a doação vai possibilitar o acesso a brinquedos e recursos pedagógicos que são importantes para cada fase da aprendizagem. "É brincando que a criança aprende, tudo que for feito com prazer desde a infância é o que dá resultado, então se houver motivação lúdica, o aluno consegue ser alfabetizado muito mais facilmente", argumentou a diretora.

O pequeno Ariel José Gimenez, de 5 anos, que viaja cerca de 12 km todos os dias para ir à escola, ficou encantado com o colorido dos brinquedos. "Gostei da bola, mas quero os carrinhos também", disse, com um largo sorriso no rosto. "Gostei mais do caminhão", emendou o aluno Rodrigo Moraes Meirelles, de 9 anos .

Presentes na entrega dos brinquedos, os pais das crianças também comemoraram a doação. "Fiquei muito surpresa, nem imaginava que existia um projeto como esse e tenho certeza que esses brinquedos serão muito bem aproveitados, já que vão reforçar o aprendizado de nossos filhos", afirmou Vanessa Alves de Souza, com sua filha Camille no colo.

Idealizador e responsável pela coordenação do "Educação Lúdica" na Máxima, o agente penitenciário Vinícius Saraiva destacou que o projeto tem tomado dimensões bem maiores que se esperava. "Isso graças ao apoio de toda a direção da Agepen e da equipe de servidores da Máxima", declarou. "Além disso, agora tivemos também a contribuição da promotora da 50ª Promotoria de Justiça, Renata Ruth Goya, que realizou a campanha para arrecadar as linhas utilizadas na confecção desses brinquedos", complementou.

Na opinião da secretária Municipal de Educação (Semed), Elza Fernandes Ortelhado, "a iniciativa já é um sucesso e fornece suporte no aprendizado das crianças, além de reduzir a pena dos custodiados". O objetivo, segundo ela, é continuar a parceria para o próximo ano.

O evento de entrega dos brinquedos também contou com a participação da diretora de Assistência Penitenciária da Agepen, Elaine Arima Xavier Castro e dos dos agentes penitenciários da Máxima: Vânia Vilalba Acosta, Ana Cristina Silva de Brito Teodoro e Aluízio Botero Chastel Villazante, entre outros.

Envie seu Comentário