Ponta Porã, Segunda-feira, 22 de janeiro de 2018
26/12/2017 15h

Durante o feriado, ladrões "fazem limpa" em comércios e casas da Capital.

De segunda-feira (25) até a manhã desta terça-feira (26), foram registrados 21 ocorrências nas duas Delegacias de Pronto Atendimento Comunitário

Campograndenews
 
 
Porta de vidro de loja de roupas e calçados no cruzamento das ruas Marechal Cândido Mariano Rondon com a 14 de Julho (Foto: André Bittar). Porta de vidro de loja de roupas e calçados no cruzamento das ruas Marechal Cândido Mariano Rondon com a 14 de Julho (Foto: André Bittar).

Os ladrões aproveitaram a ausência dos donos no feriado de Natal para roubar e furtar residências, comércios, laboratórios e escola. Na segunda-feira (dia 25) até a manhã desta terça-feira (dia 26), foram registrados 21 casos nas duas Delegacias de Pronto Atendimento Comunitário. Tanto imóveis da periferia quanto da área central foram alvos. Os dados registrados somente em Campo Grande são do Sigo (Sistema Integrado de Gestão Operacional).

Na Rua Ana Batista Camila, no Bairro Itamaracá, por exemplo, região sul da cidade, três casas, uma ao lado da outra foram arrombadas e quatro televisores levados. Uma das vítimas, a jornalista Edilene Borges, estava viajando, quando foi informada pelo namorado sobre o furto. "Eles amassaram o portão com pé de cabra, estouraram a fechadura da janela de blindex e levaram uma televisão", lamenta.

Comércios do Centro também não escaparam da ação dos bandidos. No cruzamento das ruas Marechal Cândido Mariano Rondon com a 14 de Julho, no Centro da Capital, uma loja de roupa amanheceu com a porta de vidro estourada. Segundo uma vendedora, que pediu para não ter o nome divulgado, algumas camisetas foram levadas.

Na Afonso Pena, uma das avenidas mais movimentadas da cidade, uma clinica e um laboratório foram invadidos. Em um dos casos, funcionária de 34 anos relatou que, em razão das festas de fim de ano, o laboratório foi fechado na tarde da véspera de Natal. Hoje, às 6h, quando reabriu, percebeu que alguém havia entrado no imóvel.

Ainda conforme registro policial, até lembranças que seriam entregues a clientes do laboratório foram furtadas e uma máquina de café foi derrubada no chão, provavelmente numa tentativa de levá-la do local. Não há informação se o furto foi praticado por uma ou mais pessoas e nem sobre prisões.

Também na Avenida Afonso Pena, a porta de blíndex de acesso a recepção de uma clinica foi quebrada. O arrombamento, segundo testemunha de um bar que fica ao lado, ocorreu às 16h de ontem. Nada foi levado. Um dos responsáveis pelo estabelecimento, que registrou boletim de ocorrência, acredita que o alarme tenha disparado, o que deve ter assustado o suspeito.

Nem a Escola Municipal Professor Wilson Taveira Rosalino, no Rua Tokuei Nakao, no Conjunto Aero Rancho, escapou. Nessa segunda-feira (25), por volta das 16h30, uma aluna flagrou o momento em que suspeitos pularam o muro, arrombaram portas de algumas salas de aula e fugiram levando materiais e equipamentos escolar.

No mesmo dia, cinco homens armados invadiram uma residência, fizeram três vítimas reféns e fugiram levando objetos e um dos carros da família. O caso aconteceu na Rua Temininos, no Bairro Leblon. Um dias antes, os mesmos bandidos haviam invadido a residência e furtaram televisão e sapatos.

Também houve registros de furtos a residências e comércios, nos bairros Universitário, Vila Progresso, São Conrado, Parque do Lageado, Noroeste, Amambaí, São Francisco e Piratininga. Conforme dados da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), somente neste mês na Capital, foram registrados 1.466 crimes dessa natureza, sendo 1.087 furtos e 379 roubos.

Envie seu Comentário