Ponta Porã, Quinta-feira, 19 de abril de 2018
13/12/2017 15h

"Ela não tinha nada a ver", diz mãe de adolescente atingida em tiroteio.

Na rua onde ocorreu o crime, os moradores estão assustados e reclamam da falta de segurança na região.

Campograndenews
 
 
Marcas de sangue ficaram espalhadas na rua onde ocorreu o tiroteio com duas pessoas mortas e uma ferida (Foto: Bruna Kaspary). Marcas de sangue ficaram espalhadas na rua onde ocorreu o tiroteio com duas pessoas mortas e uma ferida (Foto: Bruna Kaspary).

"Minha filha não tinha nada a ver com a confusão", o desabafo é da diarista de 37 anos, mãe da adolescente de 17 anos, baleada em tiroteio que acabou com dois homens mortos, na noite desta terça-feira (12), no cruzamento das ruas Primavera do Leste e Jorge Budipe, no Parque Isabel Garden, em Campo Grande.

No tiroteio morreram Tiago Mizael Segóvia de Moura, 29 anos, e Guilherme Antônio Lima da Silva, 26 anos. A adolescente atingida na região do abdômen foi submetida a cirurgia e seria transferida para o CTI (Centro de Terapia Intensiva), segundo a Santa Casa. "Ela teve o intestino, o útero, o ovário e a artéria perfurados", lamenta a mãe. Segundo a diarista, a filha não tinha nada a ver com a briga dos dois. O pivô seria uma outra mulher.

Na rua onde ocorreu o crime, os moradores estão assustados e reclamam da falta de segurança na região. "Aqui tem muito usuário de drogas. Tem muita adolescente que fuma maconha com filho no colo. O bairro está abandonado", reclama uma moradora de 34 anos, que pediu para não ter o nome divulgado.

Caso - Conforme a polícia, Tiago seguia em um veículo Fiat Uno, quando se deparou com Guilherme que conduzia um Volskwagen Parati e tinha como passageiro o irmão, José Henrique Lima da Silva, 33 anos.

Os dois emparelharam os automóveis e começaram a atirar. Guilherme morreu com tiro na cabeça. José acertou Tiago, que ainda tentou fugir, mas na sequência foi executado. Após o crime, José fugiu em um Chevrolet Corsa. No local, foram encontrados vários cartuchos de pistola 9 milímetros. O caso será investigado pela 2ª Delegacia de Polícia Civil.

Envie seu Comentário