Ponta Porã, Terça-feira, 25 de abril de 2017
17/02/2017 15h

Ex confessa morte de servidora e admite que jogou corpo na piscina para encobrir crime

Ele não aceitava o fim do relacionamento

Midiamax
 
 
Para encobrir o assassinato, Vagner jogou o corpo na piscina (Henrique Kawaminami) Para encobrir o assassinato, Vagner jogou o corpo na piscina (Henrique Kawaminami)

Foi com um golpe na altura da nuca que Luciene de Freitas Souza, de 43 anos, foi assassinada pelo ex-marido Vagner Lopes, na última segunda-feira (13), em Campo Grande, no Bairro Marcos Roberto. Para encobrir o crime, ele jogou o corpo da servidora pública, na piscina de sua residência.

Luciene promoveu uma festa em sua residência no último sábado (11) e Vagner, que não era convidado, invadiu o local e passou a fazer ameaças contra ela depois de vê-la na companhia de outro homem em sua casa.

Já no domingo (12), a vítima saiu para ir a um bar momento em que foi seguida pelo ex-marido, que estava embriagado. Ele acabou sendo expulso do local pelo proprietário. Ao retornar para casa, Luciene foi seguida por Vagner.

O autor invadiu a residência quando ela fechava o portão do imóvel. Luciene desceu do carro e foi surpreendida por Vagner, que desferiu um golpe na sua nuca. Percebendo que a mulher estava morta, ele jogou o corpo na piscina para encobrir o crime, e simular um afogamento.

Em depoimento, Vagner disse que Luciene teria procurado por ele várias vezes para reatar o casamento, mas quando conversavam ela desistia de retomar a relação, o que teria deixado ele ‘enfurecido’.Eles ficaram casados por três anos. Depois do crime, Vagner se escondeu por dias em uma mata, na região de Guia Lopes da Laguna de onde ligou para uma irmã, que mora em Sidrolândia.

A mulher foi até o encontro dele e o levou para sua residência, quando nesta quinta-feira (16) depois de investigações do SIG (Setor de Investigações Gerais), acabou preso pela polícia. Vagner Lopes vai responder por feminicídio. Ele já teria um boletim de ocorrência registrado pela primeira mulher, por violência doméstica.

O crime

O corpo de Luciene de Freitas Souza, de 43 anos, foi encontrado na segunda-feira (13), pela filha uma adolescente, de aproximadamente 14 anos, boiando na piscina da residência, em Campo Grande, no Bairro Marcos Roberto.

De acordo com informações, a mulher teria dito à filha que iria a um shopping da cidade, na noite de domingo (12), saindo da residência por volta das 20 horas. A menina não viu o horário em que a mãe retornou.

Ao acordar na manhã de segunda-feira (13) e procurar pela mãe acabou encontrando o corpo da vítima boiando na piscina da residência, que tem aproximadamente 1 metro e meio.

Envie seu Comentário