Ponta Porã, Sábado, 24 de fevereiro de 2018
30/01/2018 06h30

Grupo que agia dentro e fora de presídio em MS é identificado por golpe com máquinas agrícolas

Vítimas são dois produtores rurais, de Jardim e Ponta Porã, anunciaram veículos e implementos rurais em um site de vendas.

G1 MS
 
 
Produtos agrícolas são visados para golpe por causa do alto valor e pouca fiscalização MS (Foto: Polícia Civil/Divulgação) Produtos agrícolas são visados para golpe por causa do alto valor e pouca fiscalização MS (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

A polícia recuperou um trator, um tanque para pulverização de lavoura, uma grade de arrastão de 16 discos e uma roçadeira levados de dois produtores rurais, de Jardim e Ponta Porã, por meio do "golpe do envelope vazio". A ação foi orquestrada por um grupo de seis suspeitos de dentro e fora de um presídio de Campo Grande, segundo divulgado pela Polícia Civil nesta segunda-feira (29).

Conforme a investigação da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudações, Falsificações, Falimentares e Fazendários (Dedfaz), o golpe foi combinado por um presidiário que tem uma longa ficha criminal e cumpre pena por estelionato. Ele teria utilizado um aparelho celular com acesso à internet de dentro do presídio para negociar com as vítimas a compra dos produtos, além de manter contato com os demais integrantes do grupo.

Os outros suspeitos eram os responsáveis pelo recebimento, guarda e comercialização dos veículos e implementos agrícolas. Um deles era foragido da Justiça e tinha seis mandados de prisão em aberto.

 
Trator e roçadeira fruto do 'golpe do envelope vazio' em MS (Foto: Polícia Civil/Divulgação) Trator e roçadeira fruto do 'golpe do envelope vazio' em MS (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

As vítimas são dois produtores rurais que anunciaram em um site de venda os veículos e implementos. Eles foram contatados por integrantes da quadrilha via telefone celular. Como os supostos compradores haviam feito os pagamento por meio de falsos depósitos bancários, as vítimas enviaram os produtos para Campo Grande antes da confirmação do crédito.

A Dedfaz continua com as investigações para identificar outros possíveis crimes cometidos pelo grupo.

A Polícia Civil alerta os produtores rurais do estado sobre o foco de criminosos em tratores e outros tipos de máquinas e implementos agrícolas, visados por serem de alto valor, pouco fiscalizados, de uso primordialmente rural (muitas vezes em locais ermos) e sem controle cadastral, o que contribui para comercialização ilícita.

Envie seu Comentário