Ponta Porã, Quarta-feira, 17 de janeiro de 2018
04/09/2017 16h10

Vítima de sequestro e tortura em Ponta Porã emite nota de esclarecimento e diz que sofreu assalto

Vítima ainda afirma que não trabalha com instalação de câmeras e sim de internet

Por: Dora Nunes
 
 

Marcos Blanco, de 29 anos que foi sequestrado e torturado juntamente com Luis Fernando Nara Aguirre, de 28 anos, no último dia 19 em Ponta Porã vem a público esclarecer diversas informações desencontradas que vem surgindo em toda a fronteira e no Estado acerca do crime que foi vítima.

De acordo com as primeiras informações divulgadas, os dois homens foram chamados para realizar um trabalho de instalação de internet quando foram sequestrados e levados para a cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero no próprio carro de Marcos, um VW tipo Sedan, cor vermelha, placas do Paraguai, momento em que com a ajuda de umas ferramentas que estavam no porta malas, conseguiram abrir e fugiram dos autores do crime.

Marcos Blanco alega que ficou internado, por estar em coma, e quando se recuperou ficou abismado com o tanto de informações que estavam circulando, onde inclusive afirmaram que haveria caso de chantagem e envolvimento com mulher.

"Quero deixar claro para a opinião pública que nunca me envolvi com mulher casada ou comprometida, logo problema com mulheres nunca aconteceu. E em segundo lugar, eu não instalo câmeras de segurança nem de filmagem, eu trabalho com instalação de internet. Agora estou retornando as minhas atividades normais e o que aconteceu é que fui vítima de tentativa de assalto já que as pessoas que me pegaram a todo momento perguntavam onde estava o dinheiro, tanto que levaram o pouco que eu tinha que era um pouco de dinheiro que eu tinha em minha carteira, meu anel e minha pulseira de ouro. Reitero que não é por questão de mulher nem por ter repassado vídeos ou filmagens", afirmou Marcos Blanco ao Pontaporainforma.

Confira a íntegra da nota:

"Buen dia. Quiero aclarar algo a la opinión pública. Yo nunca me quede con una mujer casada o comprometida. Para que la gente invente que es por problema de mujer loq me paso. Y en segundo lugar yo no instaló camaras para que se diga que filtre filmaciones... Yo lo que ago es instalar internet. Punto a punto a empresas y estancias, nada que ver con camas no trabajo. Y loq me paso ami según ahora estoi volviendo a la normalidad y estoi entendiendo. Se me quiso asaltar. Xq las personas que en todo momento me pegaban me preguntavan donde tenia la plata o adonde deje, y donde esta algo de valor en el auto llevaron lo poco que tenia en mi billetera y mi anillo y pulcera de oro... reitero no es como se dice que es por cuestión de mujer casada o filtración de videos.. Att Marcos Blanco"

Envie seu Comentário