Ponta Porã, Segunda-feira, 26 de junho de 2017
10/01/2017 06h30

Mais de 1.500 presos não voltaram para cadeia após saída temporária

No estado de São Paulo, 33.093 detentos tiveram saída temporária autorizada. Condenados que não retornaram à prisão são considerados foragidos.

G1
 
 
As penitenciárias do complexo prisional de Tremembé liberaram 3.618 mil presos (Foto: Carlos Santos/G1) As penitenciárias do complexo prisional de Tremembé liberaram 3.618 mil presos (Foto: Carlos Santos/G1)

Parte dos 33.093 presos que tiveram saída temporária autorizada pelo estado de São Paulo não retornou para a cadeia. Segundo a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), 1.528 detentos são considerados foragidos, o que representa cerca de 4,6% do total.

Dos condenados que puderam sair para as festas de fim de ano, 31.565 retornaram às prisões, o que representa 95,38% do total.

Presos que cumprem pena em regime semiaberto e têm bom comportamento podem receber a autorização para saída temporária do presídio em um prazo que não pode ser superior a sete dias, em até cinco vezes ao ano.

Os presos considerados foragidos por não retornarem à cadeia após a saída perdem o benefício do regime semiaberto e voltam ao regime fechado.

Indulto x saída temporária

Segundo a legislação penal, o indulto é aplicado quando o preso sai da prisão sem necessidade de retornar. Já os presos que têm a saída temporária autorizada precisam retornar à cadeia no prazo estabelecido pelo juiz.

Envie seu Comentário