Ponta Porã, Quinta-feira, 23 de março de 2017
17/02/2017 06h30

Municípios com maiores taxas de homicídio em MS ficam na fronteira com o Paraguai

Coronel Sapucaia é o único entre os 100 com mais mortes por arma de fogo

Correio do Estado
 
 
Local onde houve chacina em Paranhos, em 19 de outubro de 2015, e cinco pessoas foram executadas - Foto: Divulgação/Internacional News Local onde houve chacina em Paranhos, em 19 de outubro de 2015, e cinco pessoas foram executadas - Foto: Divulgação/Internacional News

Cinco municípios com maiores taxas de homicídio por arma de fogo de Mato Grosso do Sul estão localizados na fronteira com o Paraguai. Dados são do Mapa da Violência 2016, divulgado ontem.

De acordo com o levantamento, entre os municípios com mais de 10 mil habitantes, maior taxa de morte por arma de fogo no Estado é em Coronel Sapucaia, seguido por Paranhos, Sete Quedas, Ponta Porã e Aral Moreira.

Na comparação entre todos os municípios com mais de 10 mil habitantes do Brasil, o único que aparece entre os 100 com maiores índices da mortalidade é Coronel Sapucaia, na 68ª posição, com taxa de 55,1 homicídios por arma.

Segundo município com maior índice do Estado, Paranhos aparece em 252º no ranking nacional, com taxa de 35,8. Sete Quedas ocupa a 303ª colocação, Ponta Porã a 315ª e Aral Moreira a 447ª.

Campo Grande tem a 22ª maior taxa de homicídios do Estado. No entanto, em números, Capital é a que registrou mais mortes em 2014, com 110 vítimas.

Segundo Mapa da Violência, nos últimos 10 anos, Campo Grande saiu da 18ª posição que ocupava no ranking entre as capitais com maior número de mortes para 24º em 2014, sendo a quarta capital com menor índice.

Envie seu Comentário