Ponta Porã, Terça-feira, 23 de janeiro de 2018
11/12/2017 15h50

Padrasto que estuprou a enteada durante 5 anos é condenado a 20 anos.

Não poderá recorrer em liberdade.

Mídia Max
 
 

A Justiça condenou a 20 anos de prisão um homem acusado de estupro de vulnerável contra a enteada. A sentença foi publicada nesta segunda-feira (11) no Diário da Justiça de Mato Grosso do Sul. As informações estão sob sigilo.

Consta que o crime aconteceu em 2016 e a pena foi aumentada pelo réu ser padrasto da vítima, exercendo autoridade sobre ela. Foi considerado ainda que o delito foi cometido por cinco anos, de forma rotineira.

A pena definitiva foi fixada em 20 anos de prisão em regime fechado, sem a possibilidade de substituição da pena privativa de liberdade por restritiva de direitos. Ele não poderá recorrer em liberdade.

Consta ainda que a Justiça remeteu o processo ao Ministério Público, por entender que a mãe tinha conhecimento dos abusos. A situação deverá ser analisada.

Envie seu Comentário