Ponta Porã, Sábado, 21 de abril de 2018
10/11/2017 17h10

Sejudh divulga retrato e nomes de fugitivos de penitenciária de MT.

Dos 26 que escaparam, apenas quatro detentos foram recapturados; fuga aconteeceu nesta madrugada.

Mídianews
 
 
Bandidos conseguiram explodir muro da unidade prisional em Rondonópolis. Bandidos conseguiram explodir muro da unidade prisional em Rondonópolis.

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos de Mato Grosso (Sejudh) divulgou no começo da tarde desta sexta-feira (10) os retratos e os nomes dos detentos que fugiram da Penitenciária Mata Grande, em Rondonópolis (220 km de Cuiabá), na madrugada de hoje.

No total, 26 presidiários conseguiram fugir. No entanto, ainda no início da manhã quatro já haviam sido recapturados pela Polícia Militar.

A fuga aconteceu por volta de 1h30, após um grupo armado explodir o muro da unidade prisional e invadir e serrar a grade de uma das celas do raio 3, permitindo a fuga dos presos.

Segundo a Sejudh, dois homens que deram apoio à fuga também foram presos. Com eles foram apreendidas cinco armas – quatro pistolas e uma espingarda calibre 12.

Preso por engano

nicialmente a Sejudh havia informado que cinco detentos haviam sido recapturados, logo após a fuga. Porém houve uma confusão no momento da prisão e um homem acabou sendo preso após ser confundido com um dos fugitivos.

A conforme a assessoria de imprensa do órgão, um dos detidos era dono do veículo que os quatro presidiários haviam roubado para tentar fugir.

A confusão só foi desfeita na delegacia, após a vítima se identificar e contar o episódio ao delegado.

A Fuga

Os criminosos conseguiram explodir o muro com explosivos deixados em uma bicicleta que estava encostada no local. O dispositivo teria sido acionado à distância.

Segundo testemunhas, o bando estaria escondido na mata, próximo à unidade prisional, esperando o momento certo para agir.

A ação criminosa começou por volta de 1h30. O grupo atirou em direção às torres de segurança do local, onde ficam os agentes que realizam o monitoramento.

Após a explosão e em meio ao tiroteio, o bando se dividiu e alguns entraram na penitenciária.

A ala onde ocorreu a invasão abrigava pelo menos 70 presos.

A Sejudh emitiu uma nota afirmando que as Forças de Segurança do Município continuam na captura dos foragidos.

Envie seu Comentário