Ponta Porã, Quinta-feira, 26 de abril de 2018
31/12/2017 06h20

Agências de 3 cidades de MS são autorizadas a receber visitantes da China

Ministro do Turismo prevê mais visibilidade com credenciamento.

Correio do Estado
 
 
Gruta do Lago Azul, em Bonito - Foto: Daniel de Granville/Divulgação Gruta do Lago Azul, em Bonito - Foto: Daniel de Granville/Divulgação

Os municípios de Bonito, Corumbá e Aquidauana deverão ter um aumento na economia local com o credenciamento do Ministério do Turismo para que agências locais atendam turistas chineses.

No último dia 22, foram autorizadas 83 agências do Brasil a trabalharem com os visitantes asiáticos que desejam conhecer o país. Destas, duas são de Bonito, uma de Corumbá e uma de Aquidauana.

A seleção foi realizada pelo MTur após as inscrições dos interessados, que foram avaliados também por critérios estabelecidos no ato da inscrição como estar regularizado no Cadastur (o cadastro de pessoas físicas e jurídicas do Ministério do Turismo); declarar estar ciente dos termos do Memorando de Entendimento (documento que compunha as diretrizes e atribuições da China e Brasil sobre o assunto); além de aceitar o Termo de Responsabilidade da chamada pública.

De Bonito estão autorizadas a atuarem com o turismo de chineses a Bonito Way Turismo e Eventos Eireli e a Sato da Silva & Pimentel Ltda., de Corumbá, a agência credenciada foi a Marques & Esquivel Ltda e a de Aquidauana, a Buriti Viagens & Turismo Eireli.

Segundo o ministro do Turismo, Marx Beltrão, o cadastro dessas agências trará visibilidade internacional ao país e, ainda, aumentará a economia das regiões com empresas credenciadas.

"A China é uma das gigantes emissoras de turistas interessados em conhecer outras culturas e o Brasil não poderia ficar de fora do roteiro desses viajantes. Portanto, a habilitação das agências brasileiras mostra que o Brasil está qualificado para receber turistas chineses, o que trará visibilidade a nível mundial para o nosso país e gerará mais renda para o nosso setor e para o povo brasileiro", explicou.

Em 2016, 130 milhões de chineses viajaram pelo mundo. Desses, apenas 50 mil escolheram o Brasil como destino.

O acordo entre os países tem como objetivo ampliar o fluxo de turistas dos dois países seja ampliado. No caso do Brasil, a medida auxilia na meta prevista do plano Brasil + Turismo, que é de atrair 12 milhões de visitantes vindos do exterior até 2022.

A exigência do cadastro das agências junto ao órgão brasileiro de turismo foi estipulada durante a assinatura da parceria entre Brasil e China, pelo MTur e pela Administração Nacional de Turismo chinesa, que representaram os países no acordo denominada Status de Destino Aprovado (ADS, na sigla em inglês).

Envie seu Comentário