Ponta Porã, Quinta-feira, 26 de abril de 2018
20/12/2017 07h10

Leia a Coluna J.N. com o jornalista João Natalício de Oliveira

O trânsito na fronteira se transforma num incômodo para todos, principalmente para os motoristas de Ponta Porã.

Divulgação (TP)
 
 

Final de Ano

  • Apesar dos temores, parece que o encerramento do ano de 2017 vai acabar bem. Não tão bem como os brasileiros esperavam, mas dentro do possível: sem golpes, intervenções, grandes tragédias ou algo inesperado. Tudo indica que nestas duas semanas do ano, os brasileiros esqueceram a crise, os grandes problemas do País e só pensam nas comemorações do Natal e Ano Novo. Melhor assim.

  • Por incrível que pareça as prateleiras e gôndolas dos supermercados estão sendo esvaziadas em quase todas as grandes cidades de norte a sul do Brasil e as grandes lojas e boutiques também. Sinal de que todo mundo está comprando presentes e lembrando dos parentes e amigos como nos bons tempos do Brasil desorganizado.

  • Aqui na fronteira os shoppings e grandes lojas de Pedro Juan Caballero estão abarrotados de turistas comprando de tudo: bebidas finas, produtos eletrônicos, brinquedos e todo tipo de importados. Pagamento à vista e muita coisa declarada na Receita Federal que não perdoa ninguém. Segundo consta, o comércio de Ponta Porã também não tem do que se queixar, principalmente os hotéis e restaurantes, boutiques, lojas de variedades, farmácias e agronegócio.

Trânsito

  • Por conta de tudo isso, o trânsito na fronteira se transforma num incômodo para todos, principalmente para os motoristas de Ponta Porã que têm de suportar a pressa dos turistas e o atrevimento dos motoristas de Pedro Juan Caballero que se julgam donos das ruas e avenidas de nossa cidade. Quase todos os dias o caos é o mesmo. E haja nervos à flor da pele e muitas palavras de elogios na boca.

Desabafo

  • No setor político e empresarial do País, a Operação Lava Jato comandada pelo Juiz Sérgio Moro colocou muita gente grande e famosa na cadeia em 2017, foi o destaque no Brasil de Michel Temer que também andou enrolado e escapou por pouco de perder o cargo de Presidente da República. Mas o grande discurso do ano na Câmara dos Deputados de tantos acontecimentos esquisitos e desagradáveis foi o desabafo histórico feito da Tribuna da Casa pelo glorioso deputado Tiririca.

  • Considerado um político intocável que nunca falou besteiras porque no Congresso Nacional sempre foi um parlamentar mudo, cego e amigo de todos, jamais falou mal de alguém ou fez protestos e durante dois mandatos só abria a boca para saudar os colegas deputados. Semana passada, porém, ele tirou a barriga da miséria para fazer um desabafo.

  • Mais que isso: ele comunicou aos seus pares que estava abandonando a política envergonhado, em razão de tanta safadeza desses "abestados". Segundo ele, em toda a sua vida ele foi muito mais respeitado como palhaço do que como político. O palhaço Tiririca matou a pau. Disse mais: "como palhaço eu sempre andei de cabeça erguida, mas os políticos – deputados e senadores principalmente – tem que andar de cabeça baixa para não serem reconhecidos".

Anel Viário

  • Finalmente uma notícia boa para Ponta Porã: o desejado anel viário deu sinal de vida. Semana passada o Governo do Estado anunciou para o prefeito Hélio Peluffo a abertura do processo de licitação "para a pavimentação asfáltica do anel viário de Ponta Porã, que ligará as rodovias BR 463 e MS 164, contornando a cidade pela região leste" e retirando da área urbana todo o trânsito pesado de caminhões e carretas que tanta preocupação traz para a população.

  • Alegria geral na cidade. O promotor aposentado Antônio Carlos Siufi Hindo, por exemplo, que tantas matérias escreveu no Jornal de Notícias sobre o assunto e pedindo providências, será capaz de carregar o prefeito Hélio Peluffo no colo se essa obra começar logo. Deus é Fiel e o irmão Helinho sabe disso.

Ministro Marun

  • O vereador Agnaldo Miudinho (PTB) está de peito estufado com a elevação do deputado federal Carlos Marun ao cargo de ministro do Presidente Michel Temer. Não custa nada lembrar que foi o voluntarioso vereador Miudinho quem comandou a campanha eleitoral de Carlos Marun aqui na fronteira na eleição para a Câmara dos Deputados. E deu no que deu.

Passado para trás

  • Segundo consta, o ex-presidente Lula está frustrado e aborrecido com a ingratidão do seu exministro Gedel Vieira Lima. A grande imprensa divulgou semana passada que aqueles 51 milhões de reais encontrados em caixas num apartamento abandonado em Salvador, Era apenas uma pequena sobra de tudo o que o político baiano recebeu de propinas e afanos ao longo da sua carreira política durante os governos Lula, Dilma e Temer. E quem ficou com o resto?

J. N. Oliveira

Envie seu Comentário