Ponta Porã, Segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018
16/01/2018 15h10

Mais de 300 famílias em MS realizam o sonho da casa própria.

Na Capital poderão ser concedidos benefícios no valor máximo de até R$ 6 mil e para Dourados o valor é de até R$ 5 mil. Para municípios com mais de 50 mil habitantes o valor disponível é de R$ 3 mil.

A Tribuna News
 
 
Foto: Chico Ribeiro. Foto: Chico Ribeiro.

O programa Minha Casa, Minha Vida – Faixa 1,5 está realizando o sonho de muitas famílias em Mato Grosso do Sul de terem a sua casa própria, por meio do subsídio do Governo do Estado. Quem tem cadastro na Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab) pode receber até R$ 6 mil reais de complemento para financiar sua moradia. O valor mínimo de subsídio é de R$ 1,5 mil.

Na Capital poderão ser concedidos benefícios no valor máximo de até R$ 6 mil e para Dourados o valor é de até R$ 5 mil. Para municípios com mais de 50 mil habitantes o valor disponível é de R$ 3 mil.

Em Campo Grande, até novembro do ano passado 123 famílias já foram atendidas pelo Programa, totalizando um valor de R$ 603.526,78 liberados. Já em Dourados, 208 famílias foram beneficiadas e o valor utilizado foi de R$ 796.715,12. O valor de investimento do Programa Faixa 1,5 foi de R$ 2.880.960, sendo que quase metade desse valor (48,6%), já foi autorizado para os beneficiários.

Poderão requisitar o subsídio apenas famílias com renda mensal bruta de R$ 2.600 com cadastro atualizado na Agehab. A obtenção do subsídio dependerá da apresentação das contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), além da autorização para utilização do saldo até o limite necessário para aquisição do financiamento.

Danielly Pereira Gomes, 26 anos, recebeu subsídio de R$ 2.105,85 que ajudou a financiar a casa própria. "Eu esperei seis anos para ter minha casa e agora vou ter onde viver com meus dois filhos. A expectativa é grande", diz a jovem.

Segundo comentou a diretora-presidente da Agehab, Maria do Carmo Avesani Lopez, com o programa centenas de famílias tiveram a oportunidade de ter acesso à sua casa. "Essa modalidade é muito interessante porque contempla aquelas pessoas que não conseguiriam uma moradia por meio do "Faixa 1", destinado a famílias de baixa renda, e também não se enquadrariam no "Faixa 2", onde a renda familiar tem que ser de até R$ 4 mil".

Empreendimentos

Campo Grande oferece nove empreendimentos que se enquadram no "Faixa 1,5". São eles, Residencial Itacira; Residencial Parque Castel Franco – Módulo I, II, II e IV; Residencial Itajobi – Módulo I e II; Residencial Itambé e Residencial Itapevi.

Já em Dourados tem o Residencial Itapiranga I e II, Residencial San Marini I, II e III e Residencial Ravena I e II.

Envie seu Comentário