Ponta Porã, Terça-feira, 24 de abril de 2018
25/10/2017 09h20

Militares brasileiros fazem operação simulada com veículos de guerra na região

Operação Panduí faz parte do treinamento para o Sistema de Monitoramento de Fronteira (Sisfron).

G1 MS
 
 

Um grupo de 3,4 mil militares do Exército de cinco municípios da região sul de Mato Grosso do Sul participam nesta quarta-feira (25) da Operação Panduí, que faz parte do treinamento para o Sistema de Monitoramento de Fronteira (Sisfron).

Os militares vão ter uma simulação em veículos de guerra como caminhões, armas e estão previstos pontos de bloqueio. Hoje participam 600 homens em Laguna Carapã, mas também fazem parte homens de Dourados, Ponta Porã e Caarapó.

De acordo com o Exército, a rotina dos moradores não deve ser modificada, todo esse cenário é fictício e que todos os órgãos de segurança e a prefeitura da cidade foram comunicados.

Sisfron

O projeto-piloto do Sisfron funciona na 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada de Dourados e abrange cerca de 650 quilômetros de fronteiras no estado, que são monitorados por radares fixos e móveis, sensores óticos e câmeras de longo alcance. Mato Grosso do Sul está localizado na fronteira do Brasil o Paraguai e a Bolívia.

O Sisfron está em fase de testes e foi criado para proteger a fronteira do narcotráfico e contrabando. O sistema é composto de radares, veículos, computadores e sistemas de comunicação de última geração. O projeto piloto do Sisfron deve ficar pronto até 2021 e vai abranger mais de 16 mil quilômetros de fronteira no Brasil.

O Sisfron também engloba comunicações táticas e estratégicas, e conta com tropas do exército, caminhões, trens, helicópteros e blindados. O monitoramento de vídeo será feito pelo exército por câmeras e transmitido em tempo real para o centro de comando. O sistema prevê que podem ser usados também câmeras de longo alcance, satélites e veículos não tripulados, que podem filmar e tirar fotos.

Envie seu Comentário