Ponta Porã, Terça-feira, 24 de abril de 2018
23/10/2017 17h40

CCZ intensifica ações de combate ao Aedes aegypti.

As ações começam terão como objetivo sensibilizar e conscientizar a população da importância do comprometimento de cada um em manter limpos seus imóveis.

MS em Foco
 
 

Ao longo desta semana, a Prefeitura de Dourados, por meio dos agentes de endemias do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), estará intensificando as ações educativas e mecânicas no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus.

As ações começam terão como objetivo sensibilizar e conscientizar a população da importância do comprometimento de cada um em manter limpos seus imóveis para que não haja depósitos propícios para proliferação do Aedes aegypti e demais vetores presentes no município.

As atividades têm início nesta segunda-feira (23), com a realização do LIRAa – Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti. Este trabalho é realizado por determinação do Ministério da Saúde ao início de cada ciclo de visita domiciliar (a cada dois meses), totalizando seis LIRAa ao ano.

Por meio de um programa fornecido pelo governo federal, são sorteados os quarteirões a serem trabalhados. A inspeção de cada quarteirão deve ser iniciada pelo primeiro imóvel, com deslocamento em sentido horário. Contam-se quatro imóveis, inspecionando um a cada cinco, que corresponde a 20% dos imóveis do quarteirão.

O objetivo principal do LIRAa, é ter um levantamento rápido, em apenas uma semana, do índice de infestação do Aedes aegypti no município, para que a partir deste, possa direcionar os trabalhos dos próximos dias.

Ao longo desta semana, também serão intensificadas ações em pontos estratégicos, que são locais onde é possível uma grande concentração de depósitos que podem acumular água, facilitando a proliferação do Aedes aegypti, como, por exemplo, floriculturas, cemitérios, borracharias, ferro-velho, sucatas.

"Durantes estas visitas, os agentes realizarão a inspeção do imóvel, orientação aos moradores, eliminação e tratamento (com larvicida) dos focos e possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti", explica a coordenadora do CCZ, Rosana Alexandre.

O proprietário do imóvel em situação crítica, não atendendo as solicitações previstas na Lei Municipal nº 3965 de 11 de fevereiro de 2016, será notificado e estará sujeito a multa.

Durante toda a semana será realizada panfletagem em supermercados, demais comércios, escolas e locais de grande concentração de pessoas.

Na sexta-feira, dia 27, a mobilização acontecerá na Praça Antônio João, com blitz educativa no trânsito na área central, palestras, exposição das maquetes e panfletagem em escolas, indústrias, comércios, shopping, Terminal de Transbordo, rodoviária, entre outros.

A coordenadora do CCZ explica que o cronograma de ações estará sujeito a alterações, de acordo com as condições climáticas e possíveis notificações de dengue, chikungunya, zika e leishmaniose.

 

Envie seu Comentário