26/01/2018 15h20

A praga das serpentes, por Eloir Vieira

A praga das serpentes, por Eloir Vieira

 
 

"E não tentemos a Cristo, como alguns deles também tentaram e pereceram pelas serpentes" (1Co 10.9).

O apóstolo Paulo usou esse fato que aconteceu com os israelitas, quando tentaram a Deus no deserto, para ilustrar sua mensagem à igreja, sobre não repetir os mesmos erros dos antepassados, e atrair para si, consequências graves para a sua vida hoje.

A Bíblia Sagrada narra no Antigo Testamento, grandes tragédias que o povo de Deus sofreu, por desobediência, teimosia e rebeldia! Neste caso específico, foi assim: "Então, partiram do monte Hor, pelo caminho do mar Vermelho, a rodear a terra de Edom; porém a alma do povo angustiou-se neste caminho. E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito, para que morrêssemos neste deserto? Pois, aqui, nem pão nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão tão vil" (Nm 21.4,5).

Deus havia libertado seu povo que se encontrava escravo no Egito. Lá, eles comiam carne, pão, e bebiam água a vontade, mas, sofriam e trabalhavam debaixo de opressão. Estavam acostumados naquela vida de angústia, sofrimento e sem Deus. Agora, libertos, andavam pelo deserto, porém, com Deus! Mesmo assim, reclamavam, preferindo voltar!

No deserto, Deus tratava seu povo, preparando-o, para receber uma grande bênção, prometida há muito tempo: "E disse o SENHOR: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores. Portanto, desci para livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa que mana leite e mel; ao lugar do cananeu, e do heteu, e do amorreu, e do ferezeu, e do heveu, e do jabuzeu. E agora, eis que o clamor dos filhos de israel chegou a mim, e também tenho visto a opressão com que os egípcios os oprimem" (Êx 3.7-9). Entretanto, os israelitas reclamavam, e as consequências foram drásticas: "Então, o SENHOR mandou entre o povo serpentes ardentes, que morderam o povo; e morreu muito povo de Israel" (Nm 21.6).

Jesus Cristo é o que nos liberta do mundo, onde somos escravos do pecado. Na caminhada com Jesus, andamos num deserto! Porta estreita, caminho apertado. Mas Ele vai nos levar à uma terra que mana leite e mel! (a salvação, a vida eterna com Deus). Se você já foi liberto da escravidão do pecado, não tente a Cristo, mas, resista às tentações no seu deserto, e fique firme com Deus, até receber a sua bênção! Não queira voltar para o seu "Egito". Se voltar, poderá nunca mais sair, e perder a sua bênção para sempre!

Envie seu Comentário