Artigo: É fácil seguir Jesus?

Por: Eloir Vieira

03/08/2018 15h40 - DN

 

"Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim" (Mateus 10.37).

Jesus não disse que seria fácil ser seu discípulo. Não ofereceu conforto nem mordomias aqui na terra:"E disse-lhe Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu, ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça" (Lc 9.58). Quem se dispõe a ser um discípulo de Cristo, precisa refletir antes de tomar a decisão, para não começar e logo desistir: "Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele, dizendo: Este homem começou a edificar e não pôde acabar. Ou qual é o rei que, indo à guerra a pelejar contra outro rei, não se assenta primeiro a tomar conselho sobre se com dez mil pode sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil?" (Lc 14.28-31). "E Jesus lhe disse: Ninguém que lança mão do arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus" (Lc 9.62).

Um discípulo precisa estar disposto a contrariar sua própria família em prol do Reino de Deus: "Se alguém vier a mim e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo" (Lc 14.26). Um discípulo aborrece a sua família, por muitas vezes deixar de ir a uma comemoração numa data especial, uma festa, para atender a alguma prioridade do Reino; e também por abrir mão de interesses particulares:"Assim, pois, qualquer de vós que não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo" (Lc 14.33); essa é a cruz do discípulo de Cristo: "E qualquer que não levar a sua cruz e não vier após mim não pode ser meu discípulo" (Lc 14.27).

Ao dar prioridade ao serviço do Reino, um discípulo aborrece seus familiares, e assim começam as divergências. Por isso disse Jesus: "Não cuideis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada; porque eu vim por em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra. E, assim, os inimigos do homem serão os seus familiares" (Mt 10.34-36). É nessa hora que o discípulo é provado se ama mesmo a Deus, ou nega sua fé: "Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim" (Mt 10.37).Os primeiros discípulos (apóstolos) abriram mão de tudo para seguir Jesus: "E, levando os barcos para terra, deixaram tudo e o seguiram" (Lc 5.11).

Um discípulo de Cristo não visa uma boa vida na terra que é tão curta! Mas, uma eternidade de descanso e paz com Deus no seu Reino! E você! Quer ser um discípulo? Graça e Paz!

Envie seu Comentário