Artigo: E quem é o meu próximo?

Por: Eloir Vieira

17/04/2019 13h40 - DN

 

"E ele disse: O que usou de misericórdia para com ele. Disse, pois, Jesus: Vai e faze da mesma maneira" (Lc 10.37).

A parábola do bom samaritano: "E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando-o e dizendo: Mestre, que farei para herdar a vida eterna? E ele lhe disse: Que está escrito na lei? Como lês? E, respondendo ele, disse: Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao teu próximo como a ti mesmo. E disse-lhe: Respondeste bem; faze isso e viverás. Ele, porém, querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: E quem é o meu próximo?" (Lc 10.25-29). Com quais dos três personagens a seguir nos identificamos?

Jesus explicou por parábola o que é amar o próximo: "E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram e, espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto. E, ocasionalmente, descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo. E, de igual modo, também um levita, chegando àquele lugar e vendo-o, passou de largo. Mas um samaritano que ia de viagem chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão. E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem e cuidou dele; E, partindo ao outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele, e tudo o que demais gastares eu to pagarei, quando voltar" (Lc 10. 30-35).

E perguntou Jesus, ao referido doutor da lei: "Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores? E ele disse: O que usou de misericórdia para com ele. Disse, pois, Jesus: Vai e faze da mesma maneira" (Lc 10.36,37). Conclusão: Independente de religião e denominação, herdamos a vida eterna, praticando realmente o amor ao próximo. E não sendo como o os dois religiosos, que não usaram de misericórdia para com o assaltado, ferido, quase morto.

Esse texto nos ensina o que devemos fazer para herdar a vida eterna: Amar o próximo! Esclarece também que, não basta ser religioso, conhecer as leis e os mandamentos de Deus, para ganhar a vida eterna. Nem todo sacerdote e nem todo levita, ou seja, nem todo religioso, que se diz cristão, ama o próximo e herda a vida eterna. Tem sacerdotes e levitas crentes em Cristo, que estão preocupados apenas em si mesmos e na sua religiosidade e rituais religiosos, e o mais importante que é socorrer o caído, atender o necessitado, não tem tempo; e quando vê alguém precisando de ajuda, desvia dele! Que Deus coloque mais amor nos corações das pessoas. Que pratiquemos menos religião e mais amor! Deus te abençoe e te guarde, em nome de Jesus Cristo. Amém!

Envie seu Comentário