VIOLÊNCIA

Confira a coluna JN dessa semana

Coluna JN do Jornal de Notícias

28/01/2019 08h30 - Divulgação (AD)

VIOLÊNCIA

  • Que a violência na fronteira está preocupando as autoridades do Estado e do município não resta a menor dúvida. A população fronteiriça, embora se considere meio acostumada com esses fatos perigosos, está assustada com os últimos acontecimentos e tomando suas precauções. A comunidade está assustada, sim, mas ainda não está desesperada, pois acredita que alguém do comando deste Estado e da Federação deve tomar alguma providência para trazer a calma de volta à fronteira.

  • Seja como for, o melhor caminho para as pessoas sensatas é considerar tudo isso coisas do passado e seguir em frente acreditando que o melhor está por vir. Deus é fiel e está ao lado das famílias de bem aqui da fronteira.

MUITAS OBRAS

  • Esta semana algumas pessoas me perguntaram se eu acreditava de verdade na possibilidade do prefeito Hélio Peluffo realizar grandes obras no município neste ano de 2019. Não tenho como não acreditar nessa possibilidade. Os motivos são muitos e acredito que de fato o prefeito Helinho realmente deve estar com os recursos viabilizados para a execução dessas grandes obras que os seus vereadores estão anunciando da Tribuna do Legislativo.

  • Tem gente que não acredita, inclusive alguns vereadores, mas isso é normal num país democrático. Vamos acompanhar o andar da carruagem para ver o que acontece. Particularmente eu prefiro acreditar que muita coisa boa virá por aí para alegrar a população de Ponta Porã.

POLÍTICA

  • Com relação ao quadro político, aí é outra conversa. Principalmente quando o assunto é a eleição municipal de 2020. Até o momento ainda não apareceu um nome forte em condições de enfrentar o prefeito Hélio Peluffo nas urnas no seu projeto da reeleição.
  • Os nomes que poderiam pensar em uma candidatura a prefeito em 2020 pertencem ao PSDB, partido do prefeito, portanto eles teriam que deixar o ninho tucano até o mês de outubro de 2019. Trata-se de uma situação complicada, fato que beneficiaria o projeto da reeleição de Hélio Peluffo, que já estaria até com o seu companheiro de chapa com bala na agulha. É isso mesmo. O sistema pensa em tudo.

TEMPO DE SOBRA

  • Por outro lado, o que deve estar incomodando o chefe do Executivo Municipal é o fato de que ainda há muito tempo para que apareça um dito-cujo disposto a candidatar-se a prefeito de Ponta Porã. Segundo um bizu do padre de Caarapó – que não costuma errar em suas previsões – nada menos do que três valentes sonhadores já estariam encilhando os pangarés democráticos para disputar a eleição do ano que vem.

  • Seriam dois homens e uma mulher do esquema Bolsonaro. Desses três, um é vereador que já estaria preparando o seu dossiê para alavancar a sua campanha eleitoral. Vamos aguardar o início das atividades do Legislativo para a gente sentir o drama e acompanhar o desenrolar dos acontecimentos políticos.

TAPETE PUXADO

  • Os políticos do esquema Bolsonaro não estão se entendendo em Mato Grosso do Sul. A senadora Soraya Tronicke assumiu o comando do PSL no Estado e já isolou o deputado estadual Coronel David que ficou a ver navios e sem contatos em Brasília.

  • Enquanto isso, o deputado Capitão Contar preferiu contar com o apoio do deputado Londres Machado (PSB) para eleger-se no dia 1º de fevereiro, 1º secretário da Assembleia Legislativa derrubando a reeleição do deputado Zé Teixeira (DEM) que provavelmente ficará fora da Mesa Diretora da Assembleia este ano. Por isso que já estão falando que dá para se CONTAR nos dedos o número de puxadas de tapetes no Poder Legislativo do MS.

J. N. Oliveira jndeoliveira@jnnoticiaspp.com.br

Envie seu Comentário