05/12/2015 05h50

A vaca já estava no brejo, quando a represa se rompeu! - José A. Vasconcellos.

A prisão do indusrial e agropecuarista José Carlos Bumlai, deixou o ex-presidente Lula apavorado, dada a ligação umbilical deles; e engasgado o Zeca do PT.

Divulgação (TP)
 
 

Numa mesma semana de novembro, num mesmo hotel em Brasília, o “Golden Tulipa”, foi preso na terça-feira, (24/nov.) o amigo e mentor do ex-presidente Lula, JOSÉ CARLOS BUMLAI; e na quinta-feira (26/nov) o líder do governo da “presidenta” Dilma, no Senado, o Senador DELCÍDIO DO AMARAL, que o eleitor sul-mato-grossense elegeu.

Acontecimentos inusitados, porque NUNCA ANTES NESTE PAÍS, prenderam o “amigo do presidente” que tinha acesso livre ao gabinete presidencial a qualquer hora, em qualquer dia, em qualquer circunstância, conforme ORDEM DE PASSE LIVRE sacramentada num grande cartaz fixado à entrada do Palácio do Planalto, decorado com fotos do “amigo”. Amigo, verdadeiramente, do peito! Muito menos tinha-se notícia, da prisão de um Senador da República, investido na alta e distinta função de Líder do Governo!

Esses acontecimentos, o enjaulamento dessas distintas personalidades, tiveram, como naturalmente tinham que ter, desdobramentos: do ponto de vista político, estarrecedor, como classificaria a “presidenta”; e do ponto de vista popular, o desabafo: “Nunca antes neste País, enjaulou-se pais-da-pátria! Obrigado Dr. Sérgio! Obrigado ministro Teori!

A prisão do indusrial e agropecuarista José Carlos Bumlai, deixou o ex-presidente Lula apavorado, dada a ligação umbilical deles; e engasgado o Zeca do PT, que no papel de “cumpanhêro-cupido” fez nascer a profunda e proveitosa amizade entre eles. Engasgou-se ao engolir a emoção, de ver seus ídolos marcharem para a jaula, acompanhados de uma procissão de federais a serviço da justiça, orquestrada pelo juiz Sérgio Moro e o ministro Teori Zavascki, do STF.

Enquanto que o PT, diante da prisão de um líder incontestável da legenda, “Líder do governo” no Senado, etc. e tal, na voz do Rui Falcão, presidente do partido, agindo estranhamente, mais como Carcará do que como Falcão, sem qualquer salamaleque, contrariando a rigidez da liturgia partidária em circunstâncias análogas, solene e tradicionalmente sacramentada no seio da militância, negou guarida e tampouco consolo ao “cumpanhêro” Senador, Líder do Governo: colocou-o na borda do precipício e chutou-lhe o traseiro! E lá se foi o petista sul-mato-grossense de alto coturno, Líder do governo no Senado da República, pirambeira abaixo! Céus, foi pura crueldade!!!! Diria a velhinha de Taubaté!

Interessante observar os motivos que levaram à prisão JOSÉ CARLOS BUMLAI e DELCÍDIO DO AMARAL. Embora sejam, prima facie, os mesmos motivos, na realidade são diferentes agora, mas lá adiante, por ocasião da lavratura das sentenças, vão identificar-se e fundir as semelhanças para revelar, finalmente, que são água do mesmo esgoto, que infecta os bons costumes e a ética que deve orientar a sociedade.

O JOSÉ CARLOS BUMLAI beneficiário do “passe livre” no Palácio do Planalto, é acusado de intermediar contratos da Petrobrás e arrecadar “Pixulecos” em nome de Lula, (VEJA, ed.02.12.15, pág.63). Precisa, explicar, ainda, como conseguiu com juros irrisórios, “empréstimos” vultosos no BNDS, tendo no cadastro uma empresa falida e endividada, no caso a Usina São Fernando, em Dourados.

Deverá, ainda, o BUMLAI, explicar outras particularidades, sempre com muito cuidado (claro!) para não envolver seu amigo, aquele que mandou fazer a placa do “PASSE LIVRE” e que até já convenceu todo mundo, de que NUNCA SOUBE DE NADA!

Agora o Senador DELCÍDIO DO AMARAL, líder do governo no Senado, e o banqueiro ANDRÉ ESTEVES, presidente do BTG Pactual; ambos, a exemplo do BUMLAI e do CERVERÓ, que estão enjaulados, precisam REVELAR, por que não queriam que o NESTOR CERVERO fizesse sua delação (premiada), para contar o que sabe sobre o “petrolão”. O desespero deles leva-nos a deduzir, que a estória que o Cerveró tem para contar, é envolvente e reveladora e poderá arrastar muita gente atrás de si, um verdadeiro cordão de escroques.

Toma vulto nas redes sociais, que o deserdado NESTOR CERVERO, nunca chegaria à Espanha, ficaria pelo caminho!? Pelo sim e pelo não, a PF recolheu, novamente, o NESTOR no seu alojamento particular, longe de qualquer ameaça.

O que é preciso – e nisso todos concordam – é entender que essas tais “delações premiadas”, colocam em perigo a vida dos delatores e dão trabalho à PF; provocam sobressaltos, principalmente, na “presidenta” e no ex-presidente Luiz Inácio, ambos com idades já avançadas. Incomodam a militância petista e outras correntes partidárias agregadas, que irmanadas, mamam nas mesmas tetas da República, e que podem, por força de delação ou do impeachment, ficarem sem o leite.

O conforto da liberdade e o leitinho, é só do que precisam!

Está claro?

01/03.12.2015 (4.890) Membro da Academia Douradense de Letras.

(josealbertovasco@yahoo.com.br)

Envie seu Comentário