11/06/2016 05h40

Fundamentalismo ou evolucionismo, eis a questão! por José Alberto Vasconcellos

Não há dúvida, apenas certeza: o nosso homenageado, pela fé-de-ofício que tem arquivada junto ao coração da sociedade, é mesmo FILHO DE DEUS e merece a nossa homenagem!

Por: Tião Prado
 
 

Em 1988 a Câmara Municipal de Dourados outorgou o Titulo de Cidadão Douradense para um empresário bastante conhecido. Fui encarregado pela bancada do PMDB, para fazer o pronunciamento de praxe, em tais cerimônias. Debrucei-me para escrever o que diria na festiva sessão, que naquela oportunidade seria realizada no espaço cedido pelo SENAI, próximo ao trevo Walter Guaritá, mais conhecido por "Trevo da bandeira".

Depois de algum tempo, analisando a personalidade daquele homem que seria homenageado, pessoa que eu conhecia bem: correta, empreendedora, investiu boa parcela da vida, ajudando a desenvolver o Estado e o País, fomentando a economia e gerando impostos, que ajudaram a administração pública a cumprir suas obrigações constitucionais. Criou milhares de empregos, que sustentam o bem-estar de muitas famílias.

Lembradas as qualidades daquele que seria homenageado, assaltou-me um pensamento interessante. Homens como aquele, sem sombra de dúvida, eram descendentes daquela criatura de que nos fala a Bíblia Sagrada: o homem criado por Deus, Gn. 1:26 e 27, verbis: "I – As origens (1-11) A Criação. 1 – No princípio,

Deus criou o céu e a terra. (...) 26 – Então Deus disse: "Façamos o homem à nossa imagem e semelhança." 27 – Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher." (Bíblia Sagrada Ave-Maria, Ed. Ave-Maria, Ed. Claretiana/2009). Essa disposição bíblica ensejou a criação da corrente fundamentalista. " O FUNDAMENTALISMO - Corrente teológica de origem protestante que, desenvolvida nos E.U.A. durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), admite apenas o sentido literal das Escrituras." (O homem é criatura de Deus!). Contudo a ciência, nas pesquisas do inglês Charles Darwin (1809 – 1882), "...estabeleceu a Teoria de evolução biológica, que afirma que todas as espécies de organismos surgem e desenvolvem-se por meio de uma seleção natural de pequenas variações herdadas, que aumentam a habilidade do indivíduo para competir, sobreviver e reproduzir-se." (Enc.Veja/Larousse). As conclusões de Darwin estão contidas no seu livro "A Oriegem das Espécies", editado em 1859.

Charles Darwin com a sua "Teoria de evolução biológica" criou o que se convencionou chamar de EVOLUCIONISMO. A teoria da evolução de Darwin, assevera que o homem desenvolveu-se como qualquer outro mamífero e pela evolução chegou ao que é hoje. Isto é, o homem não nasceu como ele é hoje, ou como registra a Bíblia, pronto e acabado. A arqueologia e a paleontologia, no curso do tempo, pelas escavações feitas em vários pontos do Globo terrestre, encontrou considerável variedade de caveiras que confirmam a defendida evolução apregoada por Darwin. No curso dessa evolução, tivemos os homens das cavernas, os Trogloditas, cuja existência não podemos negar.

Assim, nessas expressões: Fundamentalismo e Evolucionismo, conforme restou explicado, o pomo da discórdia entre a religião (protestante U.S.A) e a ciência, na tese desenvolvida pelo inglês, Charles Darwin.

A partir desse ponto da pesquisa que fiz, cheguei a conclusão de que no curso do tempo, a criatura de Deus e a criatura evoluída, dada a semelhança física, juntaram-se, confundiram-se no seio das comunidades. Transformaram-se numa só família, o que foi preservado no âmago de cada uma dessas etnias, foi o modo de agir, de relacionar-se com o seu semelhante.

A criatura de Deus, que temos como exemplar o nosso homenageado, sempre agiu de forma solidária com as pessoas que a cercam. Interessou-se por elas, produziu riquezas e empregos; foi – como homem e como cidadão – útil ao Estado, ao País e a sociedade. É CRIATURA DE DEUS! Enquadra-se na teoria FUNDAMENTALISTA. Nasceu conforme nos relata a Bíblia, para uma nobre missão entre os homens de boa vontade e como desiderato: solidarizar-se com o próximo, dividir as bênçãos e glorificar seu Criador.

Do outro lado temos o homem fruto do EVOLUCIONISMO, aquele que passou pelo estágio de Troglodita, conforme registrou Charles Darwin. O filho da evolução difere nos modos de pensar e agir, em relação ao homem criatura de Deus. É negligente, ávaro, estelionatário, agiota, dissimulado, desonesto, homicida e potencialmente determinado a praticar todo tipo de desatino contra seus semelhantes. A justiça registra milhões e milhões de espécimes desta casta, nos anais da justiça.

Enquanto um constrói, o outro destrói. A multiplicidade de exemplos corroboram a idéia e reforçam o pensamento, de que sempre houve duas criaturas que se confundem, mas se conflitam nos costumes: o homem (fundamentalista) de que nos fala a Bíblia: a criatura de Deus! E o do outro lado – vivendo ao nosso lado – o homem criatura do evolucionismo, descrito por Charles Darwin.

Não há dúvida, apenas certeza: o nosso homenageado, pela fé-de-ofício que tem arquivada junto ao coração da sociedade, é mesmo FILHO DE DEUS e merece a nossa homenagem! Parabéns! 07.04.2016 (4999) Membro da Academia Douradense de Letras. (josealbertovasco@yahoo.com.br).

Envie seu Comentário