06/12/2014 06h

Leia o artigo: A terra é azul, azul ! - José Alberto Vasconcellos.

O homem possui o Planeta! Com boa vontade e harmonia entre seus semelhantes, haverá PAZ NA TERRA, um Planeta azul!

Divulgação (TP)
 
 

“Há quarenta e seis anos, no dia 27.03.1968, o soviético Yuri Alekseievitch Gagarin, o homem que conquistou o espaço, abandonou de vez a Terra em um acidente aéreo aos 34 anos de idade. “A Terra é azul, azul”, frase que lhe foi creditada em 1961, marcou a soberania da União Soviética na corrida espacial e abriu caminho para as novas conquistas. Yuri faleceu um ano antes da façanha dos americanos, em pisar na Lua, em 1969.

“Yuri Gagarin, nasceu a 09-03-1934 e faleceu em 27.03.1968, em Kirjatch, vítima de um acidente aéreo. Após ser desligado dos programa espacial Gagarin fora transferido para um centro de testes de aeronaves. Durante um vôo de treino de rotina em um caça MIG-15 sobre a localidade de Kirzhach, ele e o instrutor de vôo Vladimir Seryogin morreram na queda do jato, num acidente nunca devidamente explicado.”

“Um inquérito de 1986 sugeria que a turbulência de um avião interceptador Sukhoi Su-11 pode ter feito o MIG-15 perder o controle. Gagarin e Seryogin receberam honras de Estado e foram sepultados na muralha do Kremelin.”

“Yuri Gagarin, a bordo de uma nave espacial, a “Vostok I”, foi o primeiro homem a viajar, em 12.04.1961, por 1h48m no espaço, em torno da Terra. Sua frase “A Terra é azul!”,entrou para a história.” A baixa estatura (1,57m) havia garantido ao major da Força Aérea russa, então com 27 anos, um lugar na apertada cápsula que o levaria à órbita terrestre. Mais uma vitória soviética, depois do sucesso do “Sputinik I”, lançado em 04.10.1957 e o sucesso poucas semanas depois, com o envio para o espaço, da cadela Laica.

“Os Estados Unidos reagiram ainda em 1958, com o envio da sonda “Explorer I” e a criação da Nasa (National Aeronautics and Space Administration). Três semanas depois do feito histórico de Gagarin (em 1961), os EUA enviaram o astronauta Alan Shepard, como o primeiro norte-americano, ao espaço.”

“Durante os anos 30, a tecnologia de foguetes soviética era comparável à alemã, mas o “Grande Expurgo” de Stalin comprometeu o progresso do programa. Muitos dos principais engenheiros foram mortos, e outros presos no Gulag (Campo de Trabalho Forçado). Apesar da eficiência dos mísseis russos Katyusha na Frente Oriental da Segunda Guerra, os avanços do programa de foguetes alemão, impulsionado pela guerra, impressionou os engenheiros soviéticos. Embora tenham os norte-americanos levado, secretamente, os mais importantes cientistas alemães e

material para construir cerca de cem foguetes V-2, na “Operação Paperclip”; os russos, a despeito do desfalque dado pelos aliados, conseguiu ainda capturar boa parte desses engenheiros que trabalharam na V-2, beneficiando-se, ainda, dos registros e dos centros de produção. Pouco tempo depois, a Rússia já estava lançando os seus próprios foguetões. Este desenvolvimento inicial resultou no desenvolvimento dos foguetes espaciais (e dos mísseis balísticos intercontinentais).

Houve um tempo, em que se duas naves espaciais se encontrassem no espaço – uma russa e outra americana – o cumprimento seria em Alemão: “—Guten morgen! Alles gut? (Bom dia! Tudo bem?) Essa piada correu o mundo.

Enquanto existiu a URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) e o ranço da Guerra Fria com os EUA (Estados Unidos da América), houve uma acirrada disputa espacial entre essas potências. Com o fim da URSS, acalmados os ânimos e sob o império do bom senso, atualmente as duas potências vêm dividindo programas espaciais, valorizando, acima de tudo, a ciência.

Esta pesquisa garimpada no Google é superficial e despida de qualquer pretensão e tem como finalidade, transmitir aos jovens, que não viveram o início das grandes e acirradas corridas espaciais; ou que nunca ouviram a palavra “Sputnik”, cadela “Laica”, “Explorer”, e outras referências aos engenhos que desvendaram os segredos do espaço e, com perseverança, a bordo da Apollo II, levaram, pela primeira vez,um homem até a Lua, em 21-07-1969, o norte-americano Neil Armstrong, nascido em Wapakoneta, Ohio, em 1930.

A epopéia espacial nos dias atuais, com o advento e disseminação da televisão e de outros meios de comunicação em massa, faz-nos presumir que todos assistem, em tempo real, os mais ousados avanços na área espacial.

A Terra é azul, azul! Disse Gagarin hipnotizado pela beleza do nosso Mundo. Olhando mais de perto, além do azul do mar que cobre três quartos do Planeta, nós enxergamos o verde das matas, a cor clara dos desertos e a variedade das cores na pele das criaturas humanas. Tudo obra de Deus: cada coisa no seu lugar!

O homem possui o Planeta! Com boa vontade e harmonia entre seus semelhantes, haverá PAZ NA TERRA, um Planeta azul!

13-11-2014 (4.886) Membro da Academia Douradense de Letras.

(josealbertovasco@yahoo.com)

Envie seu Comentário