15/12/2017 07h20

MS tem o terceiro maior crescimento do País na produção de carne bovina

O Estado aumentou em 123,08 mil cabeças a quantidade de bovinos abatidos

Campograndenews
 
 
Gado pastando em propriedade de MS; produção pecuária do Estado se destaca nacionalmente (Foto: Divulgação)Gado pastando em propriedade de MS; produção pecuária do Estado se destaca nacionalmente (Foto: Divulgação)

Mato Grosso do Sul contabiliza o terceiro maior crescimento de produção de carne bovina do País. De acordo com pesquisa, divulgada nesta quinta-feira (14) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Estado aumentou em 123,08 mil cabeças a quantidade de bovinos abatidos no terceiro trimestre deste ano em relação a mesmo período de 2016.

De acordo com o IBGE, 15 dos 27 estados elevaram o volume de abates. Acima do aumento verificado em Mato Grosso do Sul, estão apenas os crescimentos apresentados por Mato Grosso ( mais 173,06 mil cabeças), Minas Gerais (mais 139,23 mil animais). Por outro lado, as maiores reduções ocorreram no Maranhão (menos 22,68 mil), Tocantins ( menos 17,65 mil), Pernambuco (menos 11,35 mil), Pará (menos 9,49 mil) e Paraíba (menos 8,53 mil).

Em todo o País, o abate de bovinos teve alta de 7,6% no trimestre (7,98 milhões de cabeças) e 9% na comparação com o mesmo período de 2016. A região do Centro-Oeste se destaca nesses números. Mato Grosso do Sul responde pelo segunda maior parcela da nacional (10,9% do total), abaixo de Mato Grosso (16,6% da participação brasileira) e acima de Goiás (10,6%).

 
Produção suína do Estado avança acima da média nacional (Foto: Divulgação/Aurora)Produção suína do Estado avança acima da média nacional (Foto: Divulgação/Aurora)

Suínos – Com relação aos suínos, Mato Grosso do Sul aparece em quinto lugar no crescimento da produção nacional. No terceiro trimestre, o estado abateu 20,14 mil cabeças a mais que mesmos meses de 2016. No total, foram abatidos 310,75 mil suínos a mais no Brasil de julho a setembro de 2017 na comparação com igual período do ano passado. Esse volume é o maior da série histórica do IBGE, iniciada em 1997.

Além de Mato Grosso do Sul, contabilizaram avanços acentuados no abate de suínos os estados de Santa Catarina (mais 234,85 mil cabeças), Paraná (mais 110,89 mil), Minas Gerais (mais 53,15 mil) e Mato Grosso (mais 20,37 mil). Em contrapartida, as principais reduções ocorreram no Rio Grande do Sul (menos 53,40 mil), Goiás (menos 32,67 mil) e São Paulo (menos 22,92 mil).

Frango – Mato Grosso do Sul também se destaca na elevação dos abates de frangos. O estado aparece em quinto lugar, com aumento de 2,23 milhões de cabeças no terceiro trimestre deste ano frente a mesmo intervalo de 2016. Esse número está abaixo apenas aos de São Paulo (mais 12,19 milhões de cabeças), Rio Grande do Sul (mais 10,80 milhões) e Goiás (mais 6,60 milhões).

No total, o Brasil abateu 1,47 bilhão de cabeças de frangos, representando aumentos de 3,3% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 0,1% na comparação com o mesmo período de 2016.

Envie seu Comentário