29/09/2017 14h30

Em 2 dias, católicos reúnem 5 mil assinaturas para MS ter padroeira oficial

Comemorações não vão incluir feriado

Midiamax
 
 

Em dois dias, católicos de Campo Grande reuniram cinco mil assinaturas para que Nossa Senhora do Perpétuo Socorro seja a padroeira oficial de Mato Grosso do Sul.

Além do abaixo-assinado, feito pela comunidade católica, o assunto já está tramitando na Assembleia Legislativa do Estado, sob forma de Projeto de Lei apresentado por seis deputados. As comemorações devem ser realizadas anualmente no dia 27 de junho, mas não haverá feriado estadual neste dia.

"O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, prestará anualmente no dia que é festejado o Dia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, as honras de Estado à padroeira, sendo que este dia não será considerado feriado estadual", diz o parágrafo único do projeto de Lei, que foi apresentado na Casa de Leis, no último dia 14.

O Projeto de Lei é dos deputados: Dr. Paulo Siufi (PMDB); Antonieta Amorim (PMDB); Cabo Almi (PT); Coronel David (PSC); Eduardo Rocha (PMDB); Junior Mochi (PMDB); Paulo Corrêa (PR) e Renato Câmara (PMDB).

Ao apresentar o projeto, o deputado Paulo Siufi explicou que Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é bastante conhecida e venerada em Mato Grosso do Sul. "A motivação veio das tradicionais novenas que acontecem todas as quartas-feiras na Paróquia, e das quais eu participo todas as semanas, e da devoção que a população tem por ela".

A ideia de instituir Nossa Senhora do Perpétuo Socorro como padroeira do Estado é antiga. Na próxima quarta e quinta-feira, dias de novena, o abaixo-assinado voltará a circular entre os fiéis. No Estado, sete cidades têm a santa como padroeira. Em Campo Grande, o Santuário, reúne cerca de 35 mil de devotos todas as quartas para o maior novenário do mundo. São 18 horários de novena, das 6h até às 23h.

Em Campo Grande, a Paróquia de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro foi fundada em 1939, pelo então Bispo de Corumbá, Dom Vicente Priante, no Bairro Amambaí.

A inauguração da Igreja aconteceu em 3 de agosto de 1941 e, em 10 de janeiro de 1999, o então Arcebispo de Campo Grande, Dom Vitorio Pavanello, publicou o decreto que elevou a Igreja à Santuário Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, motivado pelas tradicionais novenas que acontecem todas as quartas-feiras e reúnem milhares de pessoas.

Envie seu Comentário