VIDA MANSA

Na praça, gato cego dorme em rede enquanto dono trabalha

Animal fica deitado e dono artesão ensinar a fazer redes

15/12/2018 14h - correiodoestado

 
Miau vive deitado em sua rede nas sombras das árvores da praça - Foto: Foto: Fábio Oruê / Correio do EstadoMiau vive deitado em sua rede nas sombras das árvores da praça - Foto: Foto: Fábio Oruê / Correio do Estado

Felino nomeado de ‘Miau Cego’ que há dois anos vive na praça Ary Coelho, no Centro de Campo Grande, vive tranquilo deitado em sua rede enquanto é fotografado por quem passa pelo local. O gato sensação é do artesão Luiz Carlos Garcia, de 54 anos, que todos os dias vai até o centro ensinar artesanato gratuitamente para quem estiver disposto a aprender.

De acordo com Luiz, Miau passa a maior parte do tempo deitado, o felino, que é cego dos dois olhos desde que nasceu, só levanta para comer e fazer as necessidades. "Ele é muito tranquilo; gosta de ficar ali, mas se eu chamar ele vem", contou o artesão.

"Todo mundo que passa quer tirar foto; já tem vídeo com um monte de visualizações na internet", contou Luiz orgulhoso do "filho", como gosta de chamá-lo. "É meu filho, eu até ajudei no parto, ele ficou preso e não conseguia sair; aí eu tive que puxar", disse ele, que mora com o gato em frente a praça, em um carro estacionado.

O companheiro de Luiz Carlos o ajudou a se livrar da depressão. "Sou soro positivo há 14 anos e também tenho Aids. Ele foi o meu remédio que me tirou a tristeza". Como citado anteriormente, o artesão está na praça de segunda à segunda ensinando como fazer artesanato, habilidade aprendida aos 9 anos, na escola. "Nada aqui eu vendo; é tudo expositivo; a pessoa aponta qual quer aprender e eu ensino. Quero que esse conhecimento se espalhe e não morra comigo", disse ele.

Envie seu Comentário