30/10/2017 16h30

Soldado de MS é a 1ª do país a se especializar em ação contra bandidos do 'novo cangaço'.

Curso de alto risco ocorreu em favela de SP, onde policial também aprendeu técnicas de guerrilha urbana, entre outras abordagens.

G1MS
 
 
Soldado Flávia durante treinamento na favela (Foto: Divulgação/Polícia Militar ).Soldado Flávia durante treinamento na favela (Foto: Divulgação/Polícia Militar ).

O teste físico deixou para trás centenas de candidatos, em sua maioria homens. Das 25 vagas existentes este ano, uma delas foi preenchida pela policial militar Flávia Souza Oviedo, de 35 anos. Atuante no Batalhão de Choque (BpCHoque), em Campo Grande, ela foi a primeira mulher do Brasil a concluir o estágio de abordagens de alto risco, entre elas o "novo cangaço".

O treinamento ocorreu em favelas de São Paulo, onde a policial aprendeu táticas de guerrilha urbana, abordagens em assaltos a caixas eletrônicos, principalmente com a modalidade dos bandidos conhecida como "novo cangaço", além de ações de reintegração de posse e prisionais.

"Eu cheguei neste final de semana e aprendi muitas técnicas, sendo que a maioria delas permanecerá em segredo. Realmente foi uma prova muito concorrida, com cerca de 200 candidatos. Eu me deparei com um ambiente totalmente masculino, foram dias de muito aprendizado".

As aulas foram promovidas Comandos e Operações Especiais da Polícia Militar do Estado de São Paulo (COE), exercitando situações atípicas e com um mínimo de risco à segurança, principalmente em relação à população, além de técnicas de progressão e transposição de vias sob fogo e retirada, sob fogo, de feridos.

 
Estágio em que policial militar passou é muito concorrido (Foto: Divulgação/Polícia Militar ).Estágio em que policial militar passou é muito concorrido (Foto: Divulgação/Polícia Militar ).

Envie seu Comentário