16/12/2017 08h20

Onça dá à luz a três filhotes e Zoobotânico de Teresina faz campanha para nomeá-los

O parque conta com programa de reprodução que procura atender principalmente os animais com risco de extinção.

G1
 
 
Onça sussuarana dá a luz à três filhotes no zoobotânico de TeresinaOnça sussuarana dá a luz à três filhotes no zoobotânico de Teresina

Parque Zoobotânico de Teresina ganhou três novos moradores depois que a onça suçuarana Tica teve filhotes. Os filhotes nasceram há um mês e vinte dias e ainda não foi possível descobrir o sexo deles, mas o parque já lançou uma campanha para receber sugestões de nomes para os bichinhos.

Por enquanto, também não é possível ver os animais, porque eles são mantidos em uma área reservada com a mãe. Como os filhotes ainda são pequenos, eles conseguiriam passar pelas grades do recinto em que Tica e o pai deles ficam. Isso deixaria os animais expostos logo nos primeiros dias de vida.

As sugestões de nomes para os animais podem ser enviadas à equipe do Zoobotânico pelo Whatsapp da TV Clube: (86) 98179-8115.

 
Os três filhotes ainda não têm nome, o Zoobotânico lançou campanha para população fazer sugestões (Foto: Divulgação / Zoobotânico de Teresina)Os três filhotes ainda não têm nome, o Zoobotânico lançou campanha para população fazer sugestões (Foto: Divulgação / Zoobotânico de Teresina)

Mais de 20 animais nasceram no Zoobotânico de Teresina

Além dos três filhotes de onça, mais de 20 animais nasceram no Zoobotânico de Teresina neste ano. O local conta com um programa de reprodução que procura atender principalmente animais com risco de extinção.

É o caso da espécie de Tica, que aparece do Canadá ao Norte da Argentina e recebe diversos nomes como puma, leão da montanha, onça parda e suçuarana. Tica foi resgada de traficantes de animais e levada para o Zoobotânico ainda pequena.

"Os animais que chegam aqui filhotes provenientes do tráfico, bastante machucados, que perderam os pais, são atendidos por um programa de cuidado. Não é só a medicação que faz esses animais se recuperarem", explicou o diretor do Zoobotânico, José Renato Uchôa.

Envie seu Comentário