15/10/2017 08h30

Outubro de 2017 é o mais quente dos últimos 29 anos

Desde 1988 temperaturas não ultrapassavam os 39,5ºC no mês

Correio do Estado
 
 
Em Aquidauana, alta temperatura de 38,5ºC colaborou com fogo em fazenda, na terça. - Foto: Álvaro Rezende/Correio do EstadoEm Aquidauana, alta temperatura de 38,5ºC colaborou com fogo em fazenda, na terça. - Foto: Álvaro Rezende/Correio do Estado

O mês de outubro não está nem na metade, mas já é considerado o mais quente dos últimos 29 anos. As temperaturas registradas na última semana em Mato Grosso do Sul superaram a máxima recorde do mês, que foi de 39,5°C em 26 de outubro de 1988.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o município de Água Clara, distante 204 quilômetros de Campo Grande, foi o mais quente nos primeiros 13 dias de outubro. Anteontem, os termômetros da cidade marcaram máxima de 40,4°C.

As altas temperaturas indicam ainda forte possibilidade de aumento da média histórica (valores médios registrados entre 1961 e 1990) do mês, que é de 30,6ºC. Apenas a máxima registrada em Água Clara supera em quase 10ºC este valor.

O meteorologista Natálio Abrahão Filho afirmou que outubro caminha para ser o mês mais quente do ano. "Podemos esperar por sensações térmicas mais elevadas até o final do mês".

Na sexta-feira (13), a cidade de Cassilândia, distante 434 quilômetros da Capital, foi a mais quente do Estado. A máxima registrada foi de 40,3°C e a mínima de 38,2°C.

Em Paranaíba, a temperatura ficou entre 39,4°C e 38,2°C. A terceira com maior temperatura foi a cidade de Três Lagoas, com máxima de 39,3°C.

E com tamanho calor, o fogo também se faz presente. Apesar do aumento na umidade relativa do ar, dois grandes incêndios foram registrados em Aquidauana, a 140 km de Campo Grande, na mesma propriedade. Cerca de 150 hectares da Fazenda Corrente, no distrito de Palmeiras foram consumidos.

O fogo consumiu boa parte do eucalipto plantado na área e causou um prejuízo de R$ 100 mil ao responsável.

Envie seu Comentário