27/07/2017 14h40

Reprovação de governo Temer chega a 70% e atinge recorde histórico

Índice do CNI/Ibope é o maior desde 1986, assim como o de Dilma

Midiamax
 
 

A reprovação do governo do presidente Michel Temer (PMDB) subiu para 70%, de acordo com uma pesquisa realizada pelo CNI/Inope divulgada nesta quinta-feira (27). Os últimos índices de reprovação de Temer divulgados pelo órgão foram de 55%, em março.

O peemedebista, assim como a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) atingiu o maior índice de reprovação de um governo na história da pesquisa CNI/Ibope, iniciada no governo de José Sarney (PMDB), em 1986.

A pesquisa ainda indica um índice de desaprovação de 83% à maneira de Temer de governar, um aumento de dez pontos percentuais em relação à última avaliação do CNI/Ibope, em março, quando 73% discordavam das medidas adotadas pelo presidente.

A aprovação do presidente também caiu pela metade este mês, chegando a 5%, comparado a 10% em março. O número de entrevistados que consideravam o governo regular também diminuiu: eram 31% em março e agora são 21%.

O gerente executivo de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca, afirmou que o envolvimento do nome do presidente Temer em acusações de corrupção "certamente" teve impacto na queda de popularidade do governo.

Entretanto, ele lembra outros pontos, como o índice elevado de desemprego, e a atual situação econômica do país. "Estamos vendo que isso ainda não se fez valer na questão do desemprego, que continua elevado no país. Isso afeta", afirmou Fonseca.

Envie seu Comentário