Embratur

Seminário descubra o Brasil movimenta Santa Cruz de La Sierra

Evento reforça a importância da promoção turística e apresenta destinos brasileiros a profissionais bolivianos

08/12/2018 10h10 - Divulgação (TP)

 
Evento em cidade boliviana buscou ampliar o conhecimento dos profissionais do turismo da região sobre os atrativos brasileirosEvento em cidade boliviana buscou ampliar o conhecimento dos profissionais do turismo da região sobre os atrativos brasileiros

O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) reuniu nesta sexta-feira (07) representantes de agências de viagens, companhia aéreas e operadores de turismo da Bolívia, em Santa Cruz de La Sierra, destacando os atrativos turísticos brasileiros. Na ocasião, a Embratur apresentou no evento o vídeo "Brasil, o mundo passa por aqui" e reforçou a promoção de destinos brasileiros como Rio de Janeiro (RJ), Maceió (AL), Fortaleza (CE), Natal (RN), Salvador (BA), São Paulo (SP), Foz do Iguaçu (PR), Bonito (MS), Nobres (MT) e o Pantanal.

"Como mostra nosso filme, existe um Brasil diferente para cada perfil, um Brasil único para cada gosto", disse a presidente da Embratur, Teté Bezerra, ao abrir o evento ao lado do representante da Embaixada do Brasil no Peru, José Vitor, da coordenadora de Inteligência Competitiva da Embratur, Leila Holsbach, e do secretário adjunto de Turismo de Mato Grosso, Jaime Okamura.

Para Teté, o boliviano tem um carinho especial pelos brasileiros, adora sol e mar, mas está aberto para descobrir novos destinos como o Pantanal, Foz do Iguaçu, Fernando de Noronha, entre vários outros. "O turista da Bolívia tem interesse no Pantanal, em Bonito, em Nobres, na Chapada dos Guimarães. Está aberto a diversidade do nosso turismo", considerou a presidente. Bonito, em Mato Grosso do Sul, inclusive, está entre os destinos mais conhecidos hoje pelos bolivianos.

Dados da própria Embratur mostram que em 2017 um total de 126.781 bolivianos visitaram o Brasil, o que coloca o país entre os 13 entre os que mais enviam turistas ao país. Os cinco primeiros são Argentina, Estados Unidos, Chile, Paraguai e Uruguai. Mapeamento do Instituto mostra também que é possível aumentar bastante esse fluxo através de ações em feiras, famturs, press trips, campanhas digitais e workshops como o realizado em Santa Cruz de La Sierra. "Vamos usar todos os instrumentos que dispomos para chegar a esses mercados", informou a coordenadora da Embratur, Leila Holsbach.

 

Kellye Neis, da empresa Viacapi, foi convidada a falar sobre o Rio de Janeiro, Foz do Iguaçu e praias do nordeste como destino, e novas perspectivas de roteiros para os bolivianos. Para ela, a diversidade brasileira é o grande chamariz. "O Rio de Janeiro é a capital turística do Brasil. Não há como falar em turismo no Brasil sem agregar o Rio, mas mostramos também várias opções de corredores turísticos. Muitos podem ser feitos via terrestre, a partir de São Paulo. Turismo de negócios, cultural, de eventos, de contemplação, de aventura e, é claro, sol e mar ", destacou Neis.

Já o secretário adjunto de Turismo de Mato Grosso, Jaime Okamura, apresentou vídeos sobre as belezas naturais do Estado, com destaque para o Pantanal, Nobres, Chapada dos Guimarães e a capital, Cuiabá, que completa 300 anos em 2019. Okamura lembrou a afinidade histórica entre bolivianos e mato-grossenses e a fronteira que liga os dois países, através de Cáceres. "Temos uma ligação muito forte, principalmente entre Cuiabá e Santa Cruz de La Sierra. Estamos prontos para receber os bolivianos, assim como eles nos recebem tão bem", exaltou o secretário.

A questão da conectividade aérea entre Brasil e Bolívia foi colocada como uma das maiores dificuldades para a expansão. Hoje há apenas uma ligação entre Bolívia e Brasil, de forma direta, através do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. A Latam anunciou que pretende realizar um novo para São Paulo, ainda no primeiro semestre de 2019, e a Azul busca investir na rota Cuiabá/Santa Cruz de La Sierra. O embaixador do Brasil na Bolívia, Otávio Cortez, se prontificou a somar esforços para viabilizar a abertura do novo voo. "Farei questão de participar do voo inaugural", anunciou Cortez. Santa Cruz de La Sierra já operou um voo regular, com alta ocupação, com destino a Cuiabá, assim como a Campo Grande.

Envie seu Comentário