04/12/2017 08h40

IFMS abre inscrições para seleção com 200 vagas em cursos técnicos

As vagas em cada curso e município estão dispostas na tabela abaixo.

Divulgação (TP)
 
 

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) abriu nesta sexta-feira, 1º, as inscrições para a seleção com 200 vagas em cursos técnicos de nível médio subsequentes e integrado, na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja).

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 10 de janeiro de 2018, pela Página do Candidato da Central de Seleção, onde também está disponibilizado o Edital nº 077/2017, com as regras da seleção. O endereço é www.ifms.edu.br/centraldeselecao.

As opções são os cursos técnicos subsequentes em Agricultura e Informática para Internet, no Campus Ponta Porã, Manutenção e Suporte em Informática em Três Lagoas, e Zootecnia, em Nova Andradina. Para concorrer às vagas, é necessário ter o ensino médio completo ou equivalente.

Em Aquidauana, a oferta é para o curso técnico integrado em Edificações, na modalidade Proeja. O candidato deve ter concluído o ensino fundamental e idade mínima de 18 anos até a data da matrícula, prevista para janeiro.

As vagas em cada curso e município estão dispostas na tabela abaixo.

Inscrições - Os candidatos que não têm acesso à internet podem fazer a inscrição nos campi do IFMS. Os locais e horários de atendimento estão indicados no edital.

A seleção e a classificação dos candidatos serão feitas por sorteio eletrônico, marcado para 15 de janeiro, na reitoria. A classificação final e a primeira chamada serão divulgadas no dia 19.

As matrículas dos convocados na primeira chamada deverão ser feitas entre os dias 22 e 26 de janeiro. O início das aulas está previsto para 5 de fevereiro.

O cronograma completo do processo seletivo está disponível no anexo I do edital.

Ação afirmativa (cotas) – Metade das vagas é reservada a candidatos que cursaram a escolaridade mínima exigida na rede pública, comprovarem renda familiar mensal per capita de até um salário mínimo e meio, e/ou aos que se autodeclararem pretos, pardos e indígenas, e a pessoas com deficiência.

A opção por essas vagas deverá ser manifestada no ato da inscrição. Na matrícula, o candidato deverá apresentar a documentação que comprova a condição de cotista.

Cursos – Todos são gratuitos. Nos subsequentes, é ofertada a formação técnica na área escolhida por um período mínimo de um ano e meio. O diploma é válido para o exercício profissional.

Na modalidade Proeja, o estudante faz o ensino médio e as disciplinas do técnico ao mesmo tempo. O curso tem duração de três anos. Ao final, o formando poderá ingressar no mundo do trabalho ou no ensino superior.

 

Envie seu Comentário