02/03/2018 10h50

Brasil cria 77,8 mil empregos formais no melhor janeiro em 6 anos

De acordo com dados do Ministério do Trabalho, esse também foi a primeira vez, desde 2014, que são abertas vagas com carteira assinada no mês de janeiro.

G1
 
 
foto: ilustraçãofoto: ilustração

A economia brasileira iniciou o ano de 2018 abrindo vagas com carteira assinada, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgadas nesta sexta-feira (2) pelo Ministério do Trabalho.

No primeiro mês deste ano, as contratações formais superaram as demissões em 77.822 vagas, informou o governo. O saldo positivo é a diferença entre as contratações (1.284.498) e as de demissões (1.206.676).

Esse foi o melhor resultado para meses de janeiro em seis anos, ou seja, desde 2012, quando foram abertas 118.895 vagas, de acordo com dados oficiais.

Também foi a primeira vez, em quatro anos, com criação de empregos com carteira assinada em meses de janeiro. No primeiro mês de 2015, 2016 e de 2017, respectivamente, o fechamento de vagas superou a criação de empregos em 81.774 postos, em 99.694 vagas e em 40.864 empregos.

Em todo ano passado, a economia brasileira fechou 20.832 postos de trabalho formais. Esse foi o terceiro ano consecutivo com perda de vagas formais. Entre 2015 e 2017, o país fechou um total de 2,88 milhões de postos.

Com o aumento de vagas em 2017, o Brasil fechou o mês de janeiro com um estoque de 37,94 milhões de empregos formais existentes, contra 37,86 milhões em janeiro do ano passado.

Por setores Os números do governo revelam que houve abertura de vagas em seis dos oito setores no começo deste ano. O maior número de empregos criados aconteceu na indústria de transformação, e os desligamentos foram registrados principalmente no comércio.

Veja abaixo o saldo por setores:

Extrativa Mineral: -351 Indústria de Transformação: +49.500 Serviços Industriais de Utilidade Pública: +1.058 Construção Civil: +14.987 Comércio: -48.747 Serviços: +46.544 Administração Pública: -802 Agricultura: 15.633

Envie seu Comentário