08/10/2017 17h50

Pedro Juan Caballero: Confusão deixa seis pessoas feridas no jogo do Olímpia

O jogo foi suspenso aos 8 minutos do primeiro tempo

Por: Tião Prado
 
 

A tarde deste domingo, dia 8 de outubro, ficará marcada na história do futebol da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero que faz fronteira com Ponta Porã (MS). Quando acontecia a tão aguardada partida entre Olimpia x Sol de América, dois clubes tradicionais do futebol paraguaio que vieram jogar no estádio Rio Parapiti em Pedro Juan Caballero, uma enorme confusão se armou devido a uma confusão entre integrantes da torcida ‘Barra Brava’ .

O jogo foi anunciado durante toda a semana e já se previa a presença de um grande número de torcedores de toda região para prestigiar a partida, uma vez que a equipe local do 2 de Mayo está fora da primeira divisão há pelo menos 5 anos e com isso a visita de clubes grandes da capital não tinham mais jogado em Pedro Juan Caballero.

Os clubes entraram em campo saudado pelos torcedores presentes, fizeram o aquecimento normalmente, voltaram para os vestiários, trocaram de uniforme e retornaram para cumprir o compromisso, sendo ovacionado pelos torcedores.

O jogo começou no horário marcado, mas aos 8 minutos ainda do primeiro tempo uma grande confusão na arquibancada da ala norte, onde estava a torcida conhecida por ‘Barra Brava’, a mais violenta torcida do clube paraguaio que iniciou uma grande briga, onde nem mesmo com a presença das forças policiais conseguiu acalmar os ânimos, ocasionando demora na contenção da briga.

 

Segundo informações do comandante da Policia Nacional de Pedro Juan Caballero, Mario Ortellado da Comissária Primeira, no estádio estavam presentes 200 policiais para garantir a segurança dos torcedores, sendo que o saldo da briga foram seis feridos com gravidade, que estão internados no hospital Regional da cidade Paraguaia.

Os feridos são Walter Daniel Godoy Denis (23), da cidade de Limpio, o qual foi alvejado por disparo de arma de fogo na perna direita; Júlio Cesar Romero Prieto, que foi hospitalizado com traumatismo craniano que foi transladado para a capital paraguaia, Assunção, por via área, devido a gravidade da sua situação; Blas Arturo Guanes Benítez (22), morador de Capiatá que foi ferido por disparo de arma de fogo no tórax e Hugo Benítez que também foi ferido com um tiro tórax.

Os outros feridos são Ariel García (33), morador de Assunção, ferido por um golpe de faca e Shirley Sánchez (33) que foi ferida com uma paulada na cabeça.

O regulamento da competição prevê que uma nova partida deva ser realizada no mesmo local, até 24 horas depois do acontecido, mas os diretores do Sol de América informaram que vão pedir na justiça os pontos da partida uma vez que a confusão foi provocada por torcedores do Olímpia.

Veja abaixo o vídeo da confusão que ofuscou o que era para ser um grande evento na fronteira.

Outro detalhe é que um grande número de torcedores que compareceram para prestigiar a partida, cerca de 4 mil pessoas, ficaram do lado de fora do estádio já que foi vendido mais ingressos do que a capacidade suportada pelo estádio.

De acordo com informações nas redes sociais, acontece um enfrentamento nas proximidades do terminal rodoviário de Pedro Juan Caballero entre policiais e integrantes da torcida "Barra Brava" do time do Olímpia.

Envie seu Comentário