01/12/2017 08h

Sul-Americana:Fla supera drama, ganha herói e volta a final após 16 anos

A primeira partida da final será na quarta-feira da próxima semana, na Argentina.

Gazeta Esportiva
 
 
Foto: Gilvan de Souza / FlamengoFoto: Gilvan de Souza / Flamengo

em mesmo uma rotina de dramas em sua meta titular impediu o Flamengo de encerrar um jejum de 16 anos sem disputar uma final continental. Na noite desta quinta, com mais fortes emoções envolvendo um de seus arqueiros, o Flamengo voltou a vencer o Júnior Barranquilla, desta vez por 2 a 0, e agora em território colombiano, e se classificou à decisão da Copa Sul-Americana contra o Independiente-ARG. Os heróis do jogo foram o goleiro improvável César, que defendeu um pênalti, e o atacante Felipe Vizeu, que balançou as redes duas vezes e garantiu a vitória rubro-negra, assim como havia feito na semana anterior no Maracanã, por 2 a 1.

Com Diego Alves lesionado, Muralha afastado após seguidas falhas e Thiago voltando de uma fratura na mão, o técnico Reinaldo Rueda apostou em César, que estava quase 2 anos sem jogar uma partida oficial.

No entanto, o novo goleiro superou as expectativas até dos mais otimistas e foi muito bem quando foi exigido. A repetição dos dramas rubro-negros parece que se repetiria aos 13min do segundo tempo, quando o jovem arqueiro sentiu fortes cãimbras e chegou a ser atendido algumas vezes. Suportando as dores até o apito final, César parou o ataque colombiano com grandes defesas e brilhou de forma mais intensa no fim, ao pegar um pênalti que colocaria o Flamengo em pressão nos minutos finais.

Já Felipe Vizeu mostra que não está sentindo o peso de substituir o ídolo Paolo Guerrero, suspenso por uma polêmica de doping em jogo do Peru pelas Eliminatórias. O substituto balançou as redes duas vezes na noite, computando três gols nos dois jogos contra os colombianos. Com o resultado, o Flamengo segue vivo em busca de um título inédito em sua história e volta a decidir uma taça continental pela primeira vez desde 2001. Na ocasião, foi derrotado pelo San Lorenzo na final da extinta Copa Mercosul.

A primeira partida da final será na quarta-feira da próxima semana, na Argentina. O confronto final vai acontecer no Rio de Janeiro. Antes disso, o Flamengo vai buscar a vaga na Libertadores, neste domingo, contra o Vitória, em Salvador.

 
Foto: Gilvan de Souza / FlamengoFoto: Gilvan de Souza / Flamengo

Na parte final, os flamenguistas acusaram o cansaço e permitiram que o Junior voltasse a pressionar. De tanto insistir, os colombianos tiveram a chance de chegar ao empate aos 43 minutos. Willian Arão derrubou Barrera na área e o árbitro marcou pênalti. No entanto, Chará cobrou para defesa de Cesar, que nesta altura sofria com cãimbras.

O goleiro rubro-negro ainda salvou os cariocas em mais um chute de Chará. O Junior acusou o golpe da perda de pênalti e só ameaçou neste lance. Assim, o Flamengo ainda conseguiu chegar ao segundo gol, novamente com Felipe Vizeu, nos acréscimos, para sacramentar a classificação dos brasileiros.

FICHA TÉCNICA

JUNIOR-COL 0 X 2 FLAMENGO-BRA

Local: Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla (Colômbia)

Data: 30 de nove,bro de 2017 (Quinta-feira)

Horário: 22h30 (de Brasília)

Árbitro: Roberto Tobar (Chile)

Assistentes: Claudio Rios (Chile) e José Retamal (Chile)

Cartões amarelos: Barrera (Junior); Rhodolfo (Flamengo)

GOLS: FLAMENGO: Felipe Vizeu, aos 6 e 46min do segundo tempo

JUNIOR: Sebastián Viera, David Murillo, Rafael Pérez, Jorge Arias e Germán Gutiérrez (Barrera); Luis Naváez, Henry Matías Mier (Ovelar), Víctor Cantillo e Yony González (Diaz); Yimmi Chará e Teófilo Gutíerrez Técnico: Julio Comesaña

FLAMENGO: César, Pará, Juan, Rhodolfo e Miguel Trauco; Gustavo Cuéllar, Willian Arão, Diego, Éverton Ribeiro (Márcio Araújo) e Lucas Paquetá (Rodinei); Felipe Vizeu (Mancuello) Técnico: Reinaldo Rueda

Envie seu Comentário