17/01/2018 07h40

Superliga B 2018: Vôlei UM Itapetininga conta com campeão olímpico na busca pelo título

O oposto André Nascimento é um dos trunfos do time paulista na primeira participação no campeonato.

Por: Tião Prado
 
 
Elenco do Vôlei UM Itapetininga para a Superliga B 2018 (Alex Júnior/Vôlei UM)Elenco do Vôlei UM Itapetininga para a Superliga B 2018
(Alex Júnior/Vôlei UM)

A sétima edição da Superliga B masculina começa no próximo sábado (20.01) com oito times na disputa pelo título. Um dos estreantes na competição é o Vôlei UM Itapetininga (SP), equipe que conta com o campeão olímpico e mundial André Nascimento como destaque do elenco, chega de olho em uma das vagas para a elite do voleibol brasileiro.

O oposto que vestiu a camisa da seleção brasileira é também um dos idealizadores do projeto do clube paulista e está otimista com a primeira participação na Superliga B.

"É um projeto novo que estamos conquistando a cada dia um passo a mais. A Superliga B é muito importante para o projeto em si, pois dá a oportunidade de alcançar um lugar na elite. O projeto está caminhando muito bem, conquistamos alguns objetivos que traçamos desde o início, vejo um crescimento. Já atingimos um nível bem bacana e queremos que dure por muito tempo", contou André Nascimento.

No comando da equipe está o técnico Fabiano Ribeiro, o Magoo, destaca que o elenco está bem equilibrado, mesclando atletas mais experientes como o próprio André Nascimento, o central Michael e o ponteiro Clinty e jovens com passagem pelas seleções brasileiras de base como os centrais Mateus e Pilan e o ponteiro Victor Birigui.

"O principal destaque do time é saber jogar junto, coletivamente. Estamos trabalhando com cinco ponteiros com condição de jogo, temos o André retornando agora aos trabalhos, mas ainda temos que ter um pouco de paciência com o retorno dele, porém estamos tendo uma disputa bastante interessante em todas as posições", disse Magoo.

O treinador também avaliou a preparação da equipe para a estreia na Superliga B, neste sábado, fora de casa contra o APAN/Esferatur (SC) no Galegão, em Blumenau (SC), às 19h.

"Estamos treinando bem nesses e a expectativa é se portar bem, buscar uma vaga, mas primeiro precisamos ter muita paciência, porque é um campeonato curto, então temos que estar muito ciente de fazer a nossa melhor classificação nessa primeira fase", concluiu o técnico.

A primeira partida do Vôlei UM Itapetininga diante da própria torcida será na segunda rodada, no dia 27 de janeiro, contra o Botafogo (RJ), no ginásio Ayrton Senna, em Itapetininga (SP).

Envie seu Comentário