30/01/2018 08h30

Superliga B masculina 2018: Após duas rodadas, Apan/Esferatur é o único invicto

Equipe de Blumenau conta com apoio da torcida e mescla experiência e juventude na busca do título inédito e retorno à elite.

Por: Tião Prado
 
 
O oposto Bob enfrenta o bloqueio do Vôlei UM Itapetininga (Angelo Virgílio/APAN)O oposto Bob enfrenta o bloqueio do Vôlei UM Itapetininga
(Angelo Virgílio/APAN)

A sétima edição da Superliga B masculina começou bastante equilibrada. Após as duas primeiras rodadas apenas uma equipe conseguiu manter a invencibilidade. Na quarta participação consecutiva no campeonato, o Apan/Esferatur (SC), de Blumenau (SC), mescla a juventude de jovens talentos da região do interior catarinense com jogadores com mais experiência em competições nacionais.

Na estreia, em casa, no ginásio Galegão, o Apan/Esferatur passou pelo Vôlei UM Itapetininga (SP) por 3 sets a 0, no dia 20 de janeiro. Na rodada seguinte, na última sexta-feira (26.01), a equipe catarinense foi à Santo André (SP) e passou pelo Super Vôlei Santo André (SP) também em três sets diretos. Um dos principais nomes do elenco do Apan, o oposto Bob, acredita que os bons resultados são reflexo do trabalho feito na pré-temporada.

"O bom desempenho nas duas primeiras rodadas da Superliga B 2018 é fruto do trabalho que desenvolvemos ao logo do ano. Estamos sempre conversando bastante, cada vez mais unidos com foco na competição. Não tivemos muitas oportunidades de jogar efetivamente, apenas treinando e ainda temos muito o que crescer, pegar mais ritmo. Acredito que nosso time tem muito a evoluir, mas estamos no caminho certo. Vamos continuar este trabalho com humildade e perseverança que são os ‘segredos’ de nossa boa campanha até aqui", contou o atleta que já passou por grandes equipes do voleibol brasileiro como Cimed (SC) e RJX (RJ).

A participação contínua na Superliga B faz parte do objetivo do projeto que é divulgar o voleibol e incentivar a prática esportiva na região de Blumenau. O clube promove polos de iniciação no voleibol e acaba "herdando" alguns talentos para o time principal.

"O projeto da Apan em Blumenau não é somente voltado para a equipe profissional. Ele engloba outras coisas, aqui temos diversos polos de iniciação esportiva e a Apan está inserida neste contexto para identificar novos talentos e fazer o voleibol da região renascer. Blumenau sempre foi referência nacional na formação de atletas. E queremos reviver os momentos áureos do voleibol na cidade. A população aqui abraça o esporte", comentou Bob.

A equipe de Blumenau tenta retornar à elite do voleibol brasileiro, onde esteve por sete temporadas. A próxima partida do clube será no próximo sábado (03.02), no Galegão, contra o Uberlândia/Gabarito/Start Química (MG), às 19h30, pela terceira rodada da fase de classificação.

Envie seu Comentário