PCC

Presos perigosos do Paraguai estariam sendo recrutados pelo PCC e CV, diz polícia

Agentes foram torturados durante rebelião em presídio

12/03/2019 14h - Midiamax

 

A polícia paraguaia disse nesta terça-feira (12), que integrantes das facções criminosas PCC (Primeiro Comando da Capital) e do CV (Comando Vermelho) estariam recrutando detentos perigosos dentro dos estabelecimentos penais do país.

O comandante da polícia disse que agora a política é tentar evitar a coexistência de presos brasileiros com outros presos, no país. Antes do ataque aos agentes penitenciários, em Concepcion, a polícia havia recebido um vídeo dos integrantes do PCC fazendo ameaças.

Segundo o site ABC Color, existe um trabalho do ministério da Justiça em aumentar o efetivo, além da construção de novas unidades prisionais. No país existem entre 40 a 50 membros da facção estão distribuídos pelas prisões.

Na rebelião desta segunda (11), quatro agentes penitenciários foram torturados. Os quatro foram mantidos reféns e torturados na ala de condenados que se autodenominam membros da facção criminosa brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital).

Um dos agentes, teve cortes no rosto e outros ferimentos causados por facas artesanais. Após ser resgatado, foi auxiliado ao Hospital Regional da cidade. Todos os quatro foram levados para atendimento e não correm risco de morte.

Envie seu Comentário