Condenado

Acusado por atirar contra delegado e investigador é condenado a 16 anos de prisão

Bahia’ teria pedido dispensa do trabalho, e com um revólver calibre 32, planejava fazer assaltos na região

15/09/2018 07h20 - Midiamax

 

Anderson da Glória Souza, conhecido como "Bahia", foi condenado a 16 anos de prisão por atirar contra um delegado e um investigador de Polícia Civil em maio deste ano em Dourados, cidade a 220 quilômetros de Campo Grande.

Detento do semiaberto na época, Anderson estava em uma motocicleta quando a polícia tentou fazer a abordagem na Rua Paranhos. O interno reagiu e passou a atirar contra os policiais que revidaram e acertaram três tiros contra Anderson.

Bahia’ teria pedido dispensa do trabalho, e com um revólver calibre 32, planejava fazer assaltos na região. O detento que cumpria pena por assalto foi socorrido pelos policiais e levado para o hospital onde permanece internado.

O julgamento ocorreu na 3ª Vara Criminal de Dourados, três meses após o crime. O juiz César de Souza Lima pronunciou o acusado pela prática de duas tentativas de homicídio qualificado.

Envie seu Comentário